Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras ignora a tabela ruim e visita o Mirassol pela liderança

Será o quarto jogo fora, de total de seis, no Paulista. Vitória pode tomar o primeiro lugar do Santos

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

AE
Deola volta ao gol palmeirense já que Marcos será poupado para o Corinthians
Uma tabela desfavorável nas primeiras rodadas se transformou em arma do Palmeiras no Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira o rival será o Mirassol, no interior, pela sexta rodada da competição, no quarto jogo do time fora de casa. Foram somente dois como mandante, contra Botafogo e Paulista. O primeiro, por sinal, foi o único tropeço até agora, empate sem gol. Como visitante, foram três vitórias em três partidas, o que anima para o duelo que começa 22h, com transmissão ao vivo pela TV Bandeirantes.

“É um jogo que pode valer a liderança. Temos jogado bem fora de casa, bem armado, e os adversários saem mais para atacar dando espaço”, analisou o zagueiro Maurício Ramos.

Pode valer a liderança, como citou o jogador, porque horas antes, 19h30, o Santos enfrenta a Ponte Preta, em Campinas. Se o rival não vencer, o Palmeiras entrará em campo sabendo que um triunfo sobre o Mirassol garante o primeiro lugar isolado (no momento santistas e palmeirenses estão empatados com 13 pontos, mas o time do litoral tem melhor saldo de gols, dez a oito).

As boas atuações do Palmeiras longe de São Paulo se explicam um pouco pela avaliação de Ramos: atacado, o time consegue contra-atacar e criar boas chances. Na estréia, contra o Botafogo no Pacaembu, o rival do interior se fechou na defesa e dificultou para que Kleber, Tinga e companhia criassem chances reais de gol.

Os sucessos como visitante foram contra o Ituano (4 a 1, em Piracicaba), Oeste (1 a 0, no finalzinho, em Itápolis), e domingo contra a Portuguesa (2 a 0 no Canindé). A tabela castiga ainda mais porque domingo o jogo é contra o Corinthians, no Pacaembu, campo que praticamente é casa do arquirival. Mas o mando é palmeirense, o que neutraliza a vantagem.

Mudança
Sem Kleber, suspenso por causa do terceiro cartão amarelo, o técnico Luiz Felipe Scolari testou um novo esquema no treino que comandou na terça-feira: colocou Leandro Amaro no time, que atuou em um 3-5-2. Durante o tático fez mudanças, retornou ao 4-3-3 com a entrada de Adriano na vaga de Amaro, mas a tendência é que opte por uma formação mais defensiva.

O lateral-direito Cicinho, que deixou a partida contra a Portuguesa com dor na panturrilha direita, viajou para Mirassol e joga. Valdivia, Lincoln e Marcos Assunção continuam se recuperando de lesões. O goleiro Marcos será poupado para o duelo contra o Corinthians.

O Mirassol, uma das surpresas da competição (está em quarto, com 10 pontos), vai repetir a formação que venceu o Oeste, 1 a 0, no final de semana. O lateral-direito Fabinho Capixaba, que pertence ao Palmeiras, não poderá estrear porque o contrato não permite que atue contra seu “dono”. O Mirassol, que há quatro anos voltou à elite, tenta a primeira vitória sobre um grande desde então.

FICHA TÉCNICA - MIRASSOL x PALMEIRAS

Local: Estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol
Data: 2 de fevereiro de 2011
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Assistentes: Dante Mesquita Júnior e Ricardo Busette (principais) e Aurélio Sant’anna Martins e Marco Antônio de Oliveira e Sá (adicionais)

MIRASSOL: Fernando Leal; Samuel, Gustavo Bastos, Dézinho e Diego; Magal, Jairo, Esley e Xuxa; Marcelinho e Wellington Amorim
Técnico: Ivan Baitello

PALMEIRAS: Deola; Leandro Amaro, Thiago Heleno e Maurício Ramos; Cicinho, João Vitor, Márcio Araújo, Tinga e Rivaldo; Luan e Dinei
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Leia tudo sobre: PalmeirasCampeonato Paulista 2011Mirassol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG