Clube paulista cobra dívidas do Ituano, por causa de Basílio, e do Corinthians, por causa de Rogério

Em meio à reformulação econômica para se livrar das dívidas e para tentar tirar o time do vermelho, Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras , tem duas esperanças na Justiça para arrecadar até R$ 40 milhões. As duas ações estão sendo conduzidas por Pedro Renzo, advogado contratado pelo clube.

Nesta terça-feira, o time paulista ganhou a ação no Tribunal de Justiça de São Paulo, no processo de número 290590.4 por unanimidade de votos em ação original de número 994.03.097.835-7 da 4ª vara cível de Itu-SP. São R$ 6.500.000,00 por causa de uma briga que começou em 2002, quando o time do interior do São Paulo conseguiu levar o atacante Basílio sem pagar o passe, usando manobras na Federação Paulista e na Justiça do Trabalho. Na época, o passe do jogador era avaliado em R$ 2.000.000,00.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

"Foi um trabalho conduzido pelo Pedro Renzo e é muito importante dizer que estamos colocando mais R$ 6.000.000,00 para os cofres do Palmeiras neste momento que o clube vive. Eles (Ituano) têm direito a recorrer, mas não tem efeito suspensivo. Em 15 dias, poderemos executar a ação e cobrar a dívida. Eles podem recorrer, mas as chances de ganhar são pequenas", explicou Antônio Carlos Corcione, que é ex-assessor especial da presidência de Salvador Hugo Palaia e sócio de Pedro Renzo.

Outro caso que o Palmeiras espera ganhar cerca de R$ 34 milhões fica por conta do volante Rogério, que também usou a Justiça do Trabalho para ir para o Corinthians . O jogador teria assinado contrato com o time do Parque São Jorge ignorando o valor do seu passe, que era avaliado em R$ 8 milhões.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Corcione explica que o Corinthians também tem como recorrer, mas as chances do seu arquirrival não ter que pagar a dívida é muito pequena.

"Eles podem recorrer da dívida, mas não têm a menor chance de ganhar. Nesse caso, a gente já ganhou até mesmo lá no Tribunal de Brasília", completou Antônio Carlos Corcione.

Na última semana, o Palmeiras também promete entrar com ação na Fifa para ter uma compensação no caso Martinuccio. O argentino ignorou o pré-contrato assinado com o clube paulista e assinou contrato com o Fluminense por causa do alto salário oferecido nas Laranjeiras. O clube paulista cobra uma multa de R$ 50 milhões, mas não descarta receber um valor combinado .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.