Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras escolhe firma que abrirá lojas de produtos licenciados

Meltex foi escolhida por clube, mas acordo ainda depende de conversa jurídica e aval da Adidas

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

A diretoria executiva do Palmeiras , com o apoio do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização), escolheu a Meltex como empresa responsável por abrir as lojas de produtos licenciados por todo o Brasil. O iG apurou que o contrato, no entanto, ainda não foi assinado por questões que serão resolvidas entre os dois departamentos jurídicos e também por depender de um aval da Adidas, que precisa dar o ok para que a parceria seja concretizada.

Especula-se que o valor pago pela Meltex ultrapasse a casa dos R$ 17 milhões. Esta verba é composta por parte de um prêmio, que corresponde ao valor pago apenas para que o negócio seja fechado, e por outra parcela que representa um adiantamento em cima do lucro que a empresa terá no futuro. Além disso, o clube terá direito a uma porcentagem não revelada em cima das vendas de suas lojas. A Meltex também fechou contrato recentemente para fornecer este serviço para o Grêmio .

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real


“É um dos maiores contratos neste sentido no futebol brasileiro. Eu não quero falar que é o maior, porque não conheço o de todos os times, mas posso garantir que é um dos maiores, que vai ser inédito nesse preço para o país”, disse o diretor de marketing, Rubens Reis.

Ainda não há previsão de quando as lojas começarão a funcionar. O certo é que a verba deve ser usada quase que na totalidade para investimento no futebol, especialmente na temporada de 2012, quando novos nomes e de peso devem chegar.

iG São Paulo
Bonecos de Felipão, por exemplo, podem ser vendidos nas lojas


Durante todo o processo, a SPR, que era a outra concorrente, foi considerada como favorita. Isso porque a empresa já tem experiência em outros times, como o São Paulo e o Corinthians. Uma proposta irrecusável, no entanto, fez com que a proposta da Meltex fosse escolhida.

A SPR, que também já levou o nome de Poá, também foi acusada por alguns conselheiros de ter a empresa de Marco Pollo Del Nero, conselheiro do Palmeiras, como representante de advocacia. O detalhe é que Marquinhos, como é conhecido o filho de Del Nero, também faz parte da diretoria de marketing. A família nega a relação, assim como o presidente do clube, Arnaldo Tirone.

MiGCompLinks_C:undefined Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

“Foi simples, eu abri os envelopes, e a melhor proposta foi a da Meltex. Por favor, não misture as coisas. Essa história de que o Del Nero era advogado da empresa não tem cabimento. Eu sou amigo do Marco, se fosse assim, escolheria a empresa dele”, disse Tirone.

Por outro lado, conselheiros que queriam a SPR afirmam que Olivério Júnior, representante da Meltex, tentou usar a influência que tem por ser ex-assessor de Mustafá Contursi para ganhar a licitação. Ele nega de forma veemente.

Na reunião do COF que aconteceu na noite da última segunda-feira, a SPR tentou fazer uma nova proposta, com valores maiores, mas não foi aceita. Segundo os membros do Conselho, isso violaria a licitação, já que uma empresa não poderia saber da oferta da outra e a proposta deveria ser feita em pacote fechado.

Relembre: Marketing do Palmeiras sofre pressão de ex-assessor de Mustafá

O acordo foi trabalhado pelos diretores Bruno Frizzo, Rubens Reis, Marco Pollo Del Nero Filho e Newton Jr. A diretora executiva, Valéria Rocha, que também é dona da empresa de marketing Renovare, também participou do fim do processo. Ela, aliás, diz que a Adidas não deve ter problemas com o acordo.

“Eu trabalhei só no final disso, a maior parte do processo foi conduzido pelos outros diretores. Em relação à Adidas, não vejo porque dar errado. É um direito nosso e a relação entre eles já está bem adiantada, assim como estava com a SPR, caso o vencedor fosse outro”, finalizou Valéria.

Leia tudo sobre: palmeirasmeltexlojas licenciadasmarketing

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG