Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras envelhece time para enfrentar primeiro clássico no ano

Quatros jogadores retornam, como Marcos, e deixam time mais experiente do que aquele que chegou à liderança

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Gazeta Press
Marcos foi poupado em Mirassol para enfrentar o Corinthians
Um clássico contra o Corinthians não é um jogo qualquer e Luiz Felipe Scolari sabe disso. No dia que completará 300 partidas pelo Palmeiras, o treinador vai colocar em campo um time mais experiente do que aquele que venceu o Mirassol na quarta-feira (2 de fevereiro), e chegou à liderança isolada do Paulista. O duelo será neste domingo, 17h, no estádio do Pacaembu.

Os veteranos Marcos (37 anos) e Marcos Assunção (34), além do rodado Danilo (26), retornam no duelo que pode consolidar a boa campanha palmeirense e afundar de vez o rival na crise pós-eliminação da Libertadores. No meio da semana, com Deola (27), Márcio Araújo (26) e Thiago Heleno (22) em campo a média de idade do time foi de 23,9. Para domingo vai subir para 26,4 – aumento influenciado também pela entrada de Kleber (27), que retorna de suspensão, na posição de Adriano (23).

Marcos foi poupado no meio da semana justamente para estar descansado para enfrentar o Corinthians. Danilo retornou de viagem na quarta-feira - esteve na Itália acertando detalhes de sua negociação para a Udinese, mas vai permanecer ao menos até julho. Marcos Assunção se machucou contra o Paulista, há dez dias, uma lesão leve na coxa direita, já curada. Apesar da boa atuação da equipe contra o Mirassol, Felipão quer ter atletas com vivência de clássico no jogo que considera fundamental para ganhar de vez a confiança dos torcedores.

O treinador tem ressaltado em suas entrevistas a importância de mesclar jovens atletas, com jogadores experientes. Se terá dois com mais de 30 anos, o treinador tem também o garoto Tinga, de apenas 20, que tem a responsabilidade de armar as jogadas da equipe, e Luan, de 22, que não tem feito gols, mas tem importância tática para o time.

“Muitas vezes ele (Luan) não aparece para a torcida, mas está ajudando na marcação, na recomposição do time, e isso é importante para que os resultados aconteçam”, disse Felipão. No ano, o Palmeiras fez seis partidas e venceu cinco (as últimas) e empatou uma, na estreia contra o Botafogo. No primeiro clássico do ano, vale apostar nos “velhinhos” contra um Corinthians em crise. “Eles (corintianos) são perigosos quando não vivem um bom momento”, alertou o lateral-direito Cicinho, da ala jovem aos 24 anos.

Leia tudo sobre: PalmeirasCampeonato Paulista 2011MarcosKleber

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG