Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras empata com Santo André, fica longe da ponta e toma vaia

Time de Felipão domina as ações no Pacaembu, mas não converte oportunidades em gols e fica no 0 a 0

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

O Palmeiras dominou as ações, mas não conseguiu transformar a vantagem em vitória contra o Santo André. Jogando com um a mais desde o meio do primeiro tempo, o time do Palestra Itália voltou a errar demais nas finalizações e não saiu do zero, recebendo vaias na saída do campo no Pacaembu.

O empate deixou os comandados de Felipão três pontos longe do líder Corinthians, que tem 25 após bater o Linense. Mirassol, com 23, e São Paulo, com o mesmo número de pontos, também estão à frente na tabela. O Santo André vai a sete, mas segue na zona de rebaixamento.

Nos últimos 20 minutos do 2º tempo, Deola praticamente não tocou na bola. O Palmeiras tentava de todas as formas e até de maneira afobada, mas não conseguiu ultrapassar Neneca.  

nullAgora, na próxima rodada, o Palmeiras viaja para enfrentar o Noroeste às 19h30 da quarta-feira e pode contar com as voltas de Kleber e Valdivia. Enquanto isso, o Santo André joga contra o Americana no mesmo dia, mas às 17h.

O jogo
O Palmeiras começou bem melhor que o Santo André. O time da capital tinha o domínio de bola e conseguia criar jogadas ofensivas mesmo sem Valdivia, o principal criador, que foi cortado por causa de dores na coxa. Adriano Michael Jackson roubou boa bola aos 20 minutos e chegou até a linha de fundo, ganhando da marcação na corrida. Ele rolou bola para Patrik, que chutou de primeira, mas acertou a marcação.

No lance seguinte, foi a vez do atacante tentar carrinho para alcançar bom cruzamento de Miguel, que fazia sua estreia como titular no Palmeiras. Aos 22 minutos, Cicinho fez boa jogada pela direita e forçou Gilberto a fazer outra falta na beira do campo. O jogador do Santo André recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

A partir daí, o Santo André reforçou sua marcação na entrada da área e deu menos chances para o Palmeiras criar, mas também preocupou menos Danilo e Thiago Heleno. Até por isso, na volta para o segundo tempo, Felipão tirou Gabriel Silva e o sumido Miguel para as entradas de Luan e Vinícius, colocando time para frente.

Aos 7 minutos, Adriano criou a jogada mais perigosa até então. O atacante recebeu passe de Márcio Araújo, driblou dois adversários em um espaço de cinco metros e buscou o ângulo de Neneca. A bola passou perto da trave esquerda e levantou a torcida palmeirense. Depois disso o Palmeiras passou a insistir com os chutes de longe. Luan, Marcos Assunção, Cicinho, Patrik e Adriano tentaram abrir o placar à distância, mas não tiveram sucesso.

AE
O Palmeiras, de Marcos Assunção, não saiu do empate no Pacaembu
Aos 22 minutos, Felipão tentou mudar o panorama do jogo tirando Cicinho, que correu muito e fez boa partida pela direita, para a entrada do volante João Vitor e ouviu algumas vaias.

O tempo passava e a torcida começava a se irritar. Aos 27 minutos, Tinga cruzou a bola pela direita e achou Adriano, que chutou em cima de Ânderson. Cinco minutos depois, foi a vez de Vinicius entrar na área e chutar cruzado para boa defesa de Neneca.

O jogo passou a ser um teste de defesa contra ataque. O Palmeiras dominava todas as ações e Deola precisava fazer aquecimento extra de tão parado que ficava dentro de campo. Tinga, Marcos Assunção, Vinicius, Patrik e Adriano tentaram chutando de longe, de perto e de cabeça, mas não conseguiram tirar o zero do placar.

Milton Trajano
Não teve dança na noite de sábado no Pacaembu. Ou teve?


FICHA TÉCNICA – PALMEIRAS 0 X 0 SANTO ANDRÉ

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 5 de março de 2011, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Braghetto
Assistentes: Mario Nogueira da Cruz e Carlos Augusto Nogueira Jr.
Renda: R$ 198.735,00
Público: 6.370 (total)
Cartão Amarelo: Victor Hugo, Magno, Gilberto (STO) Gabriel Silva, Patrik (PAL)
Cartão Vermelho: Gilberto (STO)

PALMEIRAS: Deola, Cicinho (João Vitor), Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva (Luan); M. Araújo, M. , Tinga e Patrik; Adriano e Miguel (Vinicius)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTO ANDRÉ: Neneca, Anderson, Marcelo Godri e Victor Hugo; Iran, Gilberto, Magno, Allan e Edilson (Mika); Richely e Borébi
Técnico: Sandro Gaúcho

Leia tudo sobre: palmeirascampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG