Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras defende invencibilidades contra o São Paulo

Clube do Palestra Itália ainda não perdeu no Campeonato Paulista e nunca foi derrotado em um clássico disputado em Prudente

Francisco De Laurentiis e João Pontes, iG São Paulo |

Apesar dos quase 600 quilômetros que separam Presidente Prudente do Palestra Itália, o Palmeiras enfrenta o São Paulo neste domingo com a sensação de estar jogando em casa. No Estádio Prudentão, às 16h (horário de Brasília), as equipes comandadas por Luiz Felipe Scolari e Emerson Leão duelam pela décima rodada do Campeonato Paulista.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Além de estar invicto na competição, o Palmeiras nunca perdeu um clássico atuando na cidade do interior. Em 11 jogos, o alviverde conquistou oito vitórias e três empates. Contra o São Paulo, foram duas vitórias em dois jogos.

Leia também: "Choque Rei" opões prováveis sucessores dos goleiros Marcos e Rogério Ceni

“É bom jogar em Presidente Prudente, onde estamos invictos. Se o Felipão e a diretoria escolheram, não tem problema. Vamos de avião, não vai ter desgaste. Vai ser como jogar pelo Campeonato Brasileiro, quando temos de viajar para outro estado. Esperamos continuar sem perder lá”, disse o volante Marcos Assunção.

AE
Marcos Assunção é a maior arma do Palmeiras e motivo de preocupação para o São Paulo no clássico

Após liderar o Campeonato Paulista nas primeiras rodadas, o São Paulo caiu de produção. Nos últimos quatro jogos, por exemplo, o time do Morumbi conquistou apenas uma vitória. Por isso, um triunfo no clássico deste domingo é encarado como obrigação.

“É fundamental vencer o Palmeiras. Começamos bem o campeonato e caímos de rendimento. Tivemos alguns empates e a derrota contra o Corinthians. Com uma vitória no clássico, a confiança do time pode crescer muito mais. Precisamos de uma vitória como essa para crescer no torneio”, explicou o meia Cícero.

Tormento são-paulino e arma palmeirense

Preocupado com a bola parada de Marcos Assunção, Cícero alertou sobre os erros da equipe em jogadas áreas. Dos 11 gols sofridos pela equipe na temporada, oito saíram em bolas alçadas na área.

“É uma coisa que está preocupando aqui dentro do São Paulo. Temos de colocar na cabeça que não podemos errar. Estamos tomando esses gols e espero que isso não aconteça mais. Precisamos aprimorar isso o mais rápido possível. É um erro coletivo e o Leão vai observar para a gente não fazer mais”, comentou.

Por conta do problema, Leão inovou e resolveu decidir por votação o tipo de marcação que o São Paulo vai fazer nos jogadores do Palmeiras.

Vipcomm
No São Paulo, Lucas era visto como desfalque certo, mas foi liberado pela CBF para jogar antes de se apresentar à seleção brasileira

"Temos dois recursos para resolver isso: ou podemos fazer uma marcação individual, ou uma por zona. Conversei com os meus defensores e pedi para eles escolherem uma. Não tenho uma marcação preferida. Será o que o goleiro e a defesa optarem. Vou treiná-los para melhorar”, disse.

Do lado do Palmeiras, Felipão não esconde que seu time vai explorar ao máximo esse tipo de lance. “Se a gente tem uma arma como essa, por que não vamos usar? O Marcos Assunção é um dos melhores cobradores do mundo, vamos sempre aproveitar a qualidade dele e forçar essa jogada”, disse.

Reforço e desfalque

Após reclamar bastante, Leão recebeu uma boa notícia para o jogo deste domingo. O meia-atacante Lucas, convocado para o amistoso contra a Bósnia, terça-feira, na Suíça, foi liberado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e disputa o clássico. Já o meia chileno Valdívia, sem ritmo de jogo e ainda sem treinar com o restante do grupo, foi vetado pelo departamento médico do Palmeiras e não viajou para Presidente Prudente.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS X SÃO PAULO
Local: Estádio Prudentão, em Presidente Prudente (SP)
Data: 26 de fevereiro de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani e Danilo Ricardo Simon Manis

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik e Daniel Carvalho; Maikon Leite e Barcos
Técnico: Felipão

SÃO PAULO: Denis; Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denílson, Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas e Willian José
Técnico: Emerson Leão

Leia tudo sobre: paulistão 2012palmeirassão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG