Equipe paulista quer se reforçar para já começar o Nacional com um elenco forte, sem brechas

O Palmeiras tenta se mexer para acertar o time para o início do Brasileirão. A três dias da estreia, o clube ainda busca um atacante, um lateral esquerdo e um zagueiro. Até agora, após o término do Paulistão, apenas Paulo Henrique, lateral direito que era do Paraná, foi contratado.

Para o sistema defensivo, que vai perder Danilo, o time tem três opções, sendo que a preferida é de Henrique. O zagueiro, que foi campeão Paulista em 2008 pelo time, está no futebol espanhol e tem seu direito federativo preso ao Barcelona. O time pretende se livrar do jogador e pede 4 milhões de euros. O Palmeiras não tem dinheiro, por isso, busca alternativas para contratar o atleta, que tem mais dois anos de contrato com a equipe de Messi.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba notícias do time em tempo real

Martinuccio comemora gol marcado pelo Peñarol contra o Inter
AFP
Martinuccio comemora gol marcado pelo Peñarol contra o Inter

Correm por fora Rafael Tolói e Gustavo. O primeiro mostra vontade de deixar o Goiás há muito tempo, mas o salário que chega perto da casa dos R$ 100 mil assusta o clube. O outro viria de graça, já que está em fim de contrato com o Lecce. Seu nome ganhou força nos bastidores assim que Giuseppe Dioguardi, agente de Kleber, passou a representá-lo nas negociações deste meio de ano. Vale destacar que o empresário já ajudou na chegada de Wellington Paulista.

Para a ala esquerda, alguns nomes já foram citados. O primeiro deles foi o de Júnior César, encostado no São Paulo. O nome agrada bastante Felipão, mas a concorrência com o Flamengo, que pretende pagar um salário bem maior, assustou. Há outros nomes, como de Diego Renan, por exemplo.

À frente, o atacante Alejandro Martinuccio, do Peñarol, o meia Jonathan Fabbro, do Cerro Porteño, e o centroavante Adílson, artilheiro do XV de Piracicaba, são as opções. Os três conversam com o clube, sendo que o primeiro deles já é anunciado como muito perto do acerto por rádios do Uruguai.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.