Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras confirma troca de seguradora da Arena e diz que obras respeitam cronograma

Clube deixou apólice da UBF de lado e receberá garantias da Tokio Marine; implosão da arquibancada ainda gera impasse

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882313014&_c_=MiGComponente_C

  • Palestra Itália recebe exposição com charges sobre o Palmeiras
  • Saiba tudo sobre o Palmeiras no iG Esporte
  • iPhone: iG lança aplicativo de futebol em tempo real. Baixe aqui
  • Twitter do iG Esporte: Principais notícias, fatos inusitados, vídeos e opinião
  • A novela da Arena continua no Palmeiras. Depois de comemorar o acerto de uma segunda apólice de seguro, o clube precisou mudar de empresa. O documento elaborado pela UBF em parceria com a WTorre, que é a empresa de engenharia responsável pelas obras, não atendia todas as necessidades do clube, por isso, a Tokio Marine é a nova seguradora escolhida.

    A primeira apólice já foi entregue pela UBF e está no nome do Banco do Brasil, que financiou a primeira metade das obras.

    "Precisamos mudar de seguradora para procurar algum que atende nossos requisitos. Por isso eles (WTorre) estão fazendo com a Tokio Marine. O seguro da UBF não tinha tudo o que precisamos", explicou o assessor especial da presidência Antônio Carlos Corcione.

    Apesar da demora e das ameaças da oposição em paralisar as obras, o cronograma segue sendo cumprido dentro do normal, segundo o dirigente. A única parte que segue emperrada é a demolição da arquibancada numerada e da que fica exatamente ao lado dela, a limão.

    O cronograma segue tudo tranquilo. Acho que agora não vai mais ter implosão daquela parte da arquibancada por causa da burocracia que isso causa. Tem coisa até com o impacto ambiental, então vai ser derrubado na mão mesmo, disse Corcione.

    Se o cronograma estiver realmente dentro do normal, a Arena, que ainda não foi batizada, deverá ser entregue em meados de 2013, com a possibilidade de ser usada para a Copa das Confederações, torneio que serve de teste para a Copa do Mundo de 2014.

    Leia tudo sobre: futebolpalmeiras

    Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG