Time erra muitas finalizações, sofre gol de bola parada e segue fora do G4 após resultado em casa

null

O Palmeiras voltou a cometer os mesmos erros de sempre e ficou no empate por 1 a 1 com o Bahia no Canindé. Errando muito na finalização e sofrendo gol em jogada aérea mais uma vez, o time paulista chega ao 5º jogo consecutivo sem vencer, fica fora do G4 e ainda fica perto de entrar em crise. Além disso, perdeu três jogadores que estavam pendurados para o clássico de domingo para o jogo contra o São Paulo: Valdivia, Gerley e Thiago Heleno. A principal torcida organizada ainda cantou que seu time é sem vergonha.

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide seus amigos

O empate deixa o Palmeiras com 28 pontos, mesmo número do Botafogo , que está em 5º, mas tem uma vitória a mais e perdeu a chance de voltar ao G4 e se aproximar do Flamengo , que perdeu do Atlético-GO em casa. O Bahia chega a 20 pontos e continua em 13º e fica a cinco pontos do Santos , o melhor time na zona de rebaixamento.

No primeiro tempo, o Palmeiras dominou o jogo e fez um repeteco do que fez contra o Vasco. Chutava muito, dominava as ações, mas não conseguia abrir o placar. Maikon Leite, Kleber e Marcos Assunção acertaram uma vez cada um a trave de Marcelo Lomba. O Bahia pouco ameaçava, e Marcos quase não tocou na bola.

No 2º tempo, o Palmeiras voltou a estar melhor na maior parte do tempo. Tanto que abriu o placar aos 9 minutos, em boa jogada de Cicinho e conclusão de Valdivia. Em seguida, o time paulista seguiu melhor, mas voltou a errar na bola aérea. Titi, que poderia ter recebido o segundo cartão amarelo minutos antes, desviou cruzamento em posição duvidosa e empatou o placar.

Na próxima rodada, o Palmeiras pega o São Paulo sem três atletas que tomaram o 3º cartão amarelo. O jogo está marcado para 16h de domingo, no Morumbi. Já o Bahia encara o Santos, também no domingo, mas às 18h em casa.



O jogo

O Bahia começou impondo uma pressão em cima do time do Palmeiras e animou os torcedores do visitante. Logo aos 9 minutos, Márcio Araújo errou um passe feio no meio de campo e fez Thiago Heleno fazer uma falta que o tirou do clássico de domingo contra o São Paulo. Na batida, a bola passou à direita de Marcos. A resposta veio com Maikon Leite, que recebeu passe de Luan e acertou o pé da trave direito de Lomba.

Aos 20 minutos, Maikon Leite arrancou outro suspiro da torcida do Palmeiras. Ele dominou a bola após cruzamento de Luan que teve a tentativa de desvio de Kleber e parou em Lomba, que fez uma defesa de pé. Depois, aos 25 minutos, foi a vez de Henrique chutar de longe e assustar o goleiro do Bahia. Aos 31 minutos, Marcos Assunção acertou o travessão de Lomba e já fez o Palmeiras lamentar as repetidas chances perdidas.

A resposta do Bahia veio aos 32 minutos, com Júnior, que chutou da direita para esquerda e viu Marcos desviar para escanteio. A tentativa, no entanto, foi quase que isolada. O Palmeiras era melhor no jogo e dominava as ações, espcialmente na correria de Maikon Leite, nas boas jogadas armadas por Luan e em poucos bons passes de Valdivia. Aos 45 minutos, naquele que seria o último lance de perigo do 1º tempo, Kleber chutou de longe e acertou a trave de Lomba.

Zagueiro Titi não foi expulso e depois empatou o jogo com gol de cabeça, em posição duvidosa
AE
Zagueiro Titi não foi expulso e depois empatou o jogo com gol de cabeça, em posição duvidosa
No 2º tempo, os times voltaram sem alterações e a tônica do jogo foi a mesma. O Palmeiras era bem melhor que o Bahia e precisava acertar o pé para conseguir abrir o placar. Aos 9 minutos, Cicinho fez boa jogada pela direita, cruzou e, finalmente, alguém acertou o chute. Valdivia desviou a bola quase na entrada da pequena área e abriu o placar.

Para tentar mudar a produção, Renê Simões colocou Reinaldo no lugar de Júnior. No lance seguinte, mesmo sem tocar na bola, o experiente atacante quase viu seu time abrir o placar. Diones ficou sozinho após cruzamento de Carlos Alberto, mas conseguiu errar a cabeçada. Aos 21 minutos, em novo levantamento na área, o Palmeiras sofreu mais um gol de bola aérea. Titi desviou, aproveitou vacilo de Marcos e empatou.

O detalhe é que Titi, no lance exatamente anterior, fez falta dura em Valdivia e poderia ter recebido mais um, o que o tiraria do jogo. Além disso, a posição do atleta do Bahia era duvidosa. Logo depois, o time visitante chegou a impor uma pressão, mas o Palmeiras respondeu rapidamente. Maikon Leite, Valdivia e Kleber perderam chances que dariam a  vitória à equipe da Palestra Itália. O camisa 7, inclusive, perdeu uma chance incrível após passe açucarado do chileno aos 46 minutos.

Zagueiro Titi não foi expulso e depois empatou o jogo com gol de cabeça, em posição duvidosa
AE
Zagueiro Titi não foi expulso e depois empatou o jogo com gol de cabeça, em posição duvidosa

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 1 X 1 BAHIA

Local : Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 18 de agosto de 2011, quinta-feira
Horário : 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Thiago Gomes Brigido (CE)
Público : 6.266 pagantes
Renda : R$ 188,695,00
Cartões amarelos : Thiago Heleno, Gerley, Kleber, Luan e Valdivia (PAL) Carlos Alberto, Titi e Ávine

GOLS
PALMEIRAS
: Valdivia, aos 9 minutos do 2º tempo
BAHIA : Titi, aos 21 minutos do 2º tempo

PALMEIRAS : Marcos; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno e Gerley; Márcio Araújo (Chico), Marcos Assunção e Valdivia; Luan (Tinga) e Kleber; Dinei (Maikon Leite)
Técnico : Luiz Felipe Scolari

BAHIA: Marcelo Lomba; Marcos, Titi, Paulo Miranda e Ávine; Marcone, Fahel, Diones (Jones Carioca) e Carlos Alberto (Ricardinho); Jóbson e Júnior (Reinaldo)
Técnico : René Simões

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.