Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras ainda procura investidores para pagar conta de Luan

Clube pagou 500 mil euros à vista, com investimento próprio, e parcelou restante da dívida

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Para atender ao pedido de Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras se comprometeu a pagar os direitos econômicos de Luan com recurso próprio. A primeira parcela, de 500 mil euros, já foi paga com dinheiro do clube ao Tolouse (França) e o restante, pouco menos de 3 milhões de euros, serão pagos em três anos.

O clube ainda procura investidor para que o restante ainda seja pago. Em entrevista ao iG, o vice-presidente financeiro, Walter Munhoz, confirmou a negociação e disse que o clube conversa com interessados em ajudar o time.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

"Ainda estamos conversando com parceiros para que eles nos ajudem a pagar esse dinheiro. Os 500 mil euros nós já pagamos e foi à vista. Mas ainda acreditamos que vamos conseguir ajuda para esse dinheiro, que é menos de 3 milhões de euros", disse Munhoz por telefone.

AE
Luan nunca escondeu seu desejo de continuar no Palmeiras


Inicialmente, o Palmeiras compraria 50% com a ajuda de investidores. A negociação não foi para frente por causa de exigências que Munhoz não quis revelar. Comenta-se no Palmeiras que empresários queriam comissão para que o negócio fosse fechado, prática que Arnaldo Tirone pretende acabar, até com o aval de Luiz Felipe Scolari.

O detalhe é que, fazendo esse tipo de negociação, Tirone repete o que tanto criticou de Luiz Gonzaga Belluzzo, que comprometeu parte das finanças do clube com dívidas de longo prazo. O exemplo mais claro é o de Valdivia, que só vencerá agora, no dia 15 de agosto e custará ao Palmeiras mais de 6 milhões de euros. O Banif é o banco que concedeu a carta de crédito.

Coloque seu time em 1º no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

O clube, inclusive, já negocia com o Banif, segundo explicou Walter Munhoz. Não há risco de Valdivia ter de deixar o Palmeiras conta a vontade do clube, uma vez que a instituição financeira não pode registrar o jogador.

"Nós estamos conversando com o Banif e acreditamos em chegar em um acordo em breve", resumiu Munhoz.

Leia tudo sobre: palmeirasluanvaldiviawalter munhoz

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG