Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras afunda Atlético-PR e assume liderança provisória

Chico faz o gol da vitória simples após batida de escanteio de Marcos Assunção; jogo foi sonolento

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

null

Foi de dar sono o jogo entre Palmeiras e Atlético-PR neste sábado no Canindé. Os times pouco criavam e mostravam muita dependência das bolas paradas para levar perigo aos gols adversários. E foi dessa forma que Chico tirou o zero do placar. Após batida de escanteio de Marcos Assunção , o camisa 3 desviou para dar a vitória e a liderança provisória do Brasileirão , com sete pontos. Já o time do Paraná segue sem balançar as redes no Nacional e com nenhum ponto, na lanterninha.

Os times mostraram muitas dificuldades para criar jogadas de perigo e os goleiros pouco trabalharam nas duas etapas. Justamente por isso, Paulo Baier e Marcos Assunção eram os mais acionados para as cobranças de faltas e escanteio.

Felipão ainda tentou mudar o seu poder ofensivo colocando Lincoln e Wellington Paulista nos lugares de Patrik e Adriano, mas não adiantou. Rômulo, do Atlético-PR, foi expulso, e Paulo Baier foi substituído para que o seu time pudesse recompor o sistema defensivo. Ali, o time de Adílson Batista parou de ser perigoso.

Agora, com a segunda vitória no Brasileirão, o Palmeiras fica com sete pontos, sozinho na liderança, aguardando o término da rodada para saber sua posição real. São Paulo, Atlético-MG, Corinthians e Vasco podem ultrapassar o time do Palestra Itália. O próximo adversário é o Internacional, no domingo, às 16h. Com zero pontos, Atlético-PR recebe o Flamengo no mesmo dia e horário.

O jogo
 A primeira boa chance de gol do Palmeiras aconteceu logo aos 7 minutos do 1º tempo. Marcos Assunção bateu falta pela esquerda, contou com o desvio do zagueiro adversário, mas parou em Márcio, que fez boa defesa colocando a bola para escanteio. E foi assim até os 23 minutos. O time de Felipão semrpe assustava o Atlético-PR com bolas paradas de Assunção.

Foi então que Cicinho deu um chute da entrada da área após boa triangulação entre Adriano e Patrik. Márcio, mais uma vez, foi bem e manteve o zero no placar. Dois minutos depois, Gabriel Silva recebeu passe de Luan, que havia feito grande jogada, mas caiu na área, reclamando de pênalti.

Aos 30 minutos, Gabriel Silva voltou a perder uma oportunidade. Dessa vez, ele recebeu bola após disputa de Kleber com o adversário e ficou cara a cara com Márcio na entrada da pequena área. Apesar de estar livre, o jovem lateral esquerdo colocou por cima da meta. Foi o último grande lance da etapa inicial.

No 2º tempo, Madson entrou no lugar de Adaílton e deu uma cara diferente ao time do Atlético-PR. Aos 10 minutos, o time do Paraná já havia dado dois chutes a gol, levando perigo para Marcos, que fez duas defesas seguras.

Por isso, Felipão resolveu mudar e colocou Wellington Paulista no lugar de Adriano Michael Jackson. O atacante ainda não tinha nem tocado na bola, e Rômulo acabou expulso após fazer falta em Kleber. Logo depois, o técnico também resolveu mudar o meio, tirando Patrik e colocando Lincoln. Mas não adiantou. O Palmeiras pouco produziu, sofria sempre nos dois últimos passes e ficou por 20 minutos tentando furar a retranca atleticana e conseguiu só aos 30.

Chico, que acabara de entrar, subiu mais alto que todo mundo e desviou a bola após batida de escanteio de Marcos Assunção. O gol deu a vitória e a liderança ao Palmeiras.

Milton Trajano
Palmeiras dança o vira sobre o time de Adilson Batista


FICHA TÉCNICA – PALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 04/06/2011, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ).
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e Ediney (RJ) Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Público: 10.372 pagantes
Renda: R$ 274.532,00

Cartões amarelos: Deivid, Rômulo (APR) Kleber, Patrik e Chico (PAL)
Cartão vermelho: Rômulo

GOL
PALMEIRAS
: Chico, aos 30 minutos do 2º tempo

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho (Chico), Thiago Heleno, Danilo e Gabriel Silva; Marcos Assunção, Márcio Araújo, Patrik (Lincoln) e Luan; Kleber e Adriano (Wellington Paulista)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-PR: Márcio, Rômulo, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Marcelo Oliveira (Róbston), Paulo Baier (Kleberson) e Branquinho; Adaílton (Mádson) e Nieto
Técnico: Adílson Batista

Leia tudo sobre: palmeirasbrasileirão 2011atlético-pr

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG