Ex-volante será gerente remunerado e assume cargo este ano para ajudar Felipão no planejamento

O Palmeiras já tem um novo gerente de futebol remunerado. O iG apurou que o presidente do clube, Arnaldo Tirone, entrou em um acordo com César Sampaio nesta sexta-feira. Ele será apresentado ainda nesta sexta-feira, às 15h. O ex-volante assume a função ainda neste ano e será o braço direito de Luiz Felipe Scolari no planejamento para a próxima temporada.

O Palmeiras só briga para não cair neste Brasileirão? Veja a tabela e opine

Agora, Sampaio será mais o terceiro gerente remunerado do Palmeiras que lida direto com o futebol. Além dele, Sérgio do Prado cuida da parte administrativa, e Marcos Galeano, também ex-volante, atua na parte técnica.

A chegada de César Sampaio simboliza o fim do poder de Roberto Frizzo como vice-presidente de futebol , como mostrou o iG na última quinta-feira. Ele não será destituido de sua função, mesmo porque foi eleito pelo Conselho e não poderia ser "demitido". Seu cargo, no entanto, será figurativo, uma vez que todas as decisões, a partir de agora, serão tomadas entre Sampaio e Felipão e passadas diretamente para Arnaldo Tirone.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Por causa disso, Frizzo era veementemente contra a chegada de um novo gerente. Em entrevista ao iG no início da semana, o vice-presidente afirmou que não entendia o que um novo contratado poderia fazer além do que ele já fazia . Percebendo que já tinha perdido a queda de braço, na última quinta, passou a admitir a chegada de mais um funcionário.

Felipão não fala publicamente, mas não tem um bom relacionamento com Frizzo e já se irritou diversas vezes com o comportamento do vice. A chegada de Sampaio foi uma resposta de Arnaldo Tirone para o treinador, mostrando que ele não poupará esforços para deixar o pentacampeão contente à frente da equipe do Palestra Itália.

A partir de agora, Tirone deve ganhar ainda mais resistência no Conselho do clube, já que vários conselheiros, inclusive alguns de oposição, eram contra a chegada de Sampaio, analisando que ele seria apenas um homem para obedecer Felipão. Alguns ouvidos pelo iG afirmavam que era necessária a contratação de alguém com mais experiência e com capacidade de mostrar erros do treinador.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.