Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pai de árbitro diz não entender tentativa de suicídio do filho

Djalal Rafati não esteve com o filho nos últimos dias, e diz nunca ter ouvido o filho falar em depressão

AFP |

AFP
Babak Rafati tentou o suicídio antes da partida entre Colônia e Mainz
Djalal Rafati, pai do árbitro alemão Babak Rafati, que tentou suicídio no sábado horas antes da partida da Bundesliga entre Colônia e Mainz, declarou neste domingo à imprensa que "não entendeu" o gesto do filho."Ele nunca me falou em depressão. Se tivesse feito isso eu teria reagido", declarou Djalal Rafati ao jornal Express.

Árbitro de Colônia e Mainz tenta suicídio e partida é adiada

"Ele estava muito feliz. Sofri uma cirurgia no olho há alguns dias, por isso não pude acompanhá-lo em Colônia. Não posso entender porque Babak fez isso", completou. O árbitro de 41 anos foi encontrado em estado crítico após cortar o pulso na banheira de uma quarto de hotel. Rafati chegou ao hospital em estado grave, porém agora seu estado de saúde é estável e o alemão não corre risco de morte.

Leia o Blog do Alemão no iG Esporte

Quando informada do fato, a organização da partida entre Colônia e Mainz já não tinha tempo hábil para conseguir um substituto, e a partida não pôde ser realizada neste sábado.

Com origem iraniana, Rafati é árbitro Fifa desde 2008 e já apitou 87 jogos na primeira divisão do Campeonato Alemão, torneio que ele trabalha desde 2005. Rafati chegou a ser eleito pior árbitro do Campeonato Alemão pela revista especializada Kicker na temporada passada e foi retirado da lista de árbitros habilitados a atuar em partidas internacionais em setembro.

Leia tudo sobre: futebol mundialalemanha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG