Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Paes rebate Blatter e vê obras da Copa 'avançando bem'

Prefeito do Rio de Janeiro estranha mudança na avaliação do presidente da Fifa sobre a organização da Copa

Agência Estado |

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), avaliou nesta terça-feira, em São Paulo, que os investimentos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, avançam bem. O político afirmou ter recebido com estranheza a crítica do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de que as obras no País estão atrasadas. Na última segunda-feira, o dirigente máximo do futebol mundial disse que falta um "avanço real" na infraestrutura para a realização do torneio e considerou que o Brasil está mais atrasado do que a África do Sul estava na mesma época de preparação que antecedia a Copa de 2010.

"Tirando a questão dos aeroportos, que é público e notório que nós temos de avançar, eu acho que está indo muito bem a questão dos estádios. Não acho que seja justa (a crítica). Acho que o Brasil está avançando bem", disse Paes, após participar de um debate com empresários paulistas do Lide - Grupo de Líderes Empresariais, no Seminário Oportunidades de Investimentos no Rio de Janeiro. "É uma mudança repentina de opinião do presidente Blatter, que causa alguma estranheza porque, até ontem (segunda-feira), ele estava achando tudo ótimo. Não sei se tem a ver com política interna da Fifa", acrescentou.

Após o evento, contudo, Paes considerou válida a cobrança do Blatter, mas disse ter certeza de que o país realizará uma boa Copa do Mundo. "É claro que cobrar é importante, mas temos de avançar em aeroportos. A própria presidente Dilma Rousseff reconhece essa questão, mas eu tenho certeza de que o Brasil vai realizar uma boa Copa do Mundo."

O prefeito do Rio antecipou também que pedirá ao presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), Henrique Meirelles, que seja realizada uma parceria uma parceria público-privada (PPP) para as obras do Parque Olímpico de 2016, na capital fluminense. "Muito provavelmente, nós vamos fazer uma parceria público-privada. Estou esperando discutir essa possibilidade com o Henrique Meirelles", afirmou.

Num discurso de cerca de 20 minutos, para um plateia formada na maior parte por empresários paulistas, Paes voltou a criticar a estrutura aeroportuária do Rio, a qual chamou de "escândalo" e "vergonha", e a de São Paulo. "É uma rodoviária de quinta malcuidada. Está é a melhor definição do Aeroporto do Galeão. O aeroporto de Guarulhos não fica muito atrás disso."

Na sessão de perguntas dos empresários, ele defendeu a concessão da administração dos aeroportos brasileiros à iniciativa privada. "É inviável aquilo sugerido pelo governo federal. Não há gestor que vá para a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), não vai resolver", disse. "Vai estar cheio de amarras e dificuldades."

Leia tudo sobre: copa 2014brasilfifario de janeiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG