Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Oswaldo de Oliveira diz que lance irregular prejudicou o Botafogo

Técnico reclama de marcação de falta que originou lance do gol do Fluminense e afirma que time dominou a semifinal da Taça Guanabara

Renan Rodrigues e Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

AE
Oswaldo de Oliveira reclama de lance irregular do Botafogo
Após a derrota nos pênaltis para o Fluminense, o técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, afirmou que o resultado poderia ter sido outro em função do domínio que enxergou do seu time sobre a equipe de Abel Braga na semifinal da Taça Guanabara.

Leia mais: Flu afasta fantasma de 2011 e se classifica nos pênaltis contra o Botafogo

De acordo com o treinador, não há motivo para desespero e o trabalho tem de seguir no mesmo caminho. Ele explicou a substituição de Elkeson por um volante depois do meia ter feito o gol da equipe de General Severiano. O treinador reclamou ainda da falta no lance que originou o gol tricolor.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Tivemos domínio, impusemos o nosso ritmo, o Fluminense contra-atacou na maior parte do jogo. O Botafogo comandou, teve a iniciativa sempre, infelizmente não conseguimos transformar isso em vitória. Acho que na verdade o que faltou foi a irregularidade da falta. O Márcio Azevedo antecipou o adversário sem falta e o árbitro marcou. Foi o lance que deu origem ao gol do Fluminense. Estávamos preparados, treinamos bastante, e o nosso sistema defensivo falhou nesse momento", explicou.

Confira ainda: Cavalieri revela estratégia para 'vencer' cavadinha de Loco Abreu

Sobre a troca de Elkeson por um jogador defensivo, quando o atacante Caio se preparava para entrar, ele esclareceu:

"O Elkeson estava sentindo dor na panturrilha, o jogo 0 a 0 estava equilibrado, trocaríamos um da função por outro jogador ofensivo. Mas com a entrada do Rafael Moura, precisávamos controlar a bola cruzada. E passamos a usar o Renato para conter as subidas do Carlinhos pela esquerda, por isso entrou o Lucas Zen e não o Caio naquele momento", disse.

Questionado sobre Loco Abreu, que perdeu o pênalti decisivo, Oswaldo afirmou que o uruguaio ficou chateado, mas está acostumado com momentos de pressão. Ele ressaltou que continua contando com o atacante, que pediu a palavra no vestiário, para o segundo turno.

"Ele ficou triste, chamou a responsabilidade, pediu a palavra, fez uma apreciação do que deveria ter executado. Um jogador da experiência dele, habituado a esses momentos decisivos, continuará a ser muito importante para o nosso grupo".

Leia tudo sobre: botafogooswaldo de oliveira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG