Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Orlando Silva cobra ação da CBF contra violência nos estádios

Ministro do Esporte manifestou seu descontentamento depois das recentes brigas entre jogadores no Brasil

AE |

selo

O ministro do Esporte, Orlando Silva, cobrou da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) punição rigorosa a atletas e integrantes da comissão técnica dos clubes que se envolvam em episódios de violência em campo. Ele se referia às recentes confusões em estádios do País. No último domingo, por exemplo, o jogo entre Goiás e Vila Nova, pelo Campeonato Goiano, terminou em briga generalizada. Recentemente, houve pancadaria também entre jogadores de Botafogo e Avaí, na Ressacada, em partida válida pela Copa do Brasil.

Para o ministro, a confusão provocada por esses profissionais incita a violência entre as torcidas dentro e fora dos estádios. "Fase final de torneio sempre aflora esse fenômeno que é nefasto para o futebol brasileiro. Creio que a CBF deva tomar medidas duras para punir os atletas que tenham praticado ato de violência", disse Orlando Silva, antes de participar de um evento para discutir vários temas ligados ao esporte, nesta segunda-feira, num hotel da zona oeste do Rio.

Antes do clássico do último domingo, entre Flamengo e Vasco, na final do segundo turno do Campeonato Carioca, uma pessoa morreu e pelo menos cinco ficaram feridas após briga entre as duas torcidas em alguns pontos do Rio. No mesmo dia, corintianos e palmeirenses entraram em confronto antes do jogo decisivo do Paulistão e pelo menos um torcedor ficou ferido com gravidade. Em Goiânia, um rapaz morreu durante o choque das organizadas de Goiás e Vila Nova.

Segundo o ministro, é preciso também "revistar" a estrutura e os esquemas de segurança dentro e no entorno dos estádios para garantir a tranquilidade do torcedor. Ele exigiu também combate às gangues que se reúnem para brigar sob o pretexto de torcerem para times de futebol contrários. "Elas têm que ser punidas exemplarmente. Usar o Código Penal. Isso não tem nada a ver com esporte", afirmou Orlando Silva.

Leia tudo sobre: orlando silvacbfviolência

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG