Decisão foi anunciada neste sábado, em congresso da International Board realizado no País de Gales


Críticos dizem que jogadores têm usado muitos acessórios. O órgão responsável por estabelecer regras do futebol mundial, o International Football Association Board (IFAB), decidiu suspender o uso dos "snoods" - uma espécie de cachecol celebrizado pelo jogador argentino Carlos Tévez, da equipe do Manchester City.

A decisão foi anunciada neste sábado, durante o congresso da entidade, realizado na cidade brtiânica de Newport, no País de Gales. A medida passa a vigorar a partir do início de julho deste ano. Os "snoods" servem para aquecer o pescoço dos atletas durante disputas em dias frios. Mas a Fifa acredita que eles representam um risco para os jogadores, uma vez que poderiam provocar, em tese, o estrangulamento acidental de um jogador.

Neste sábado, durante a reunião do International Board, um órgão que existe há 125 anos, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou que os "snoods" são perigosos e que podem até enforcar uma pessoa. Carlos Tévez lançou a moda dos cachecóis. Em seguida, outros jogadores do Manchester City começaram a usá-los.

Mas, em fevereiro deste ano, o ex-capitão da seleção da Inglaterra e atual treinador da equipe do Notts, Paul Ince, condenou os jogadores do futebol inglês que recorrem ao modelito. Saias ''Estou cansado de ver jogadores, mesmo quando a temperatura está amena, usarem malhas e essas coisas (os 'snoods') em volta do pescoço. Não está certo. Na minha época, e eu sei que estou soando como um velho, eram chuteiras pretas e brancas e só'', afirmou. ''Agora você tem os snoods, pessoas usando fones de ouvido quando estão dando entrevistas, o que eu considero desrespeitoso, chuteiras cor de rosa, chuteiras verdes, o que você pensar, eles têm. Daqui a pouco, vão estar usando saias'', comentou.

Em dezembro do ano passado, o treinador do Manchester United, Alex Ferguson, afirmou: ''Homens de verdade não usam 'snoods'''. Em seu perfil no microblog Twittter, o zagueiro da mesma equipe Rio Ferdinand endossou as palavras de seu técnico: ''Você não vai ver um jogador do Man Utd usando 'snood'''. 'Frouxos'.

Outro antigo ídolo do escrete de Manchester, o meio-campista Roy Keane, é um dos que acreditam que os cachecóis são mais um sinal de afetação dos jogadores atuais. ''Eles todos viraram frouxos. Não sei como eles conseguem se concentrar no jogo. É esquisito, é por esse caminho que o jogo está indo.''

Mas o treinador da equipe do Arsenal, Arsene Wenger, que conta com vários jogadores que usam o aquecedor de pescoço - entre eles um dos destaques do time, Samir Nasri -, defende o seu uso. Wenger afirmou que os atletas utilizam os "snoods" por recomendação da equipe médica do Arsenal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.