Reunião foi realizada nesta sexta-feira. Trabalhadores reivindicam melhores condições nos canteiros, como alimentação e segurança adequadas

Após uma nova reunião nesta sexta-feira, os operários responsáveis pelas obras no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, decidiram manter a greve, instaurada desde esta última quinta. Os trabalhadores, pela segunda vez desde o início da reforma, reivindicam melhores condições nos canteiros, como alimentação e segurança adequadas.

Os funcionários, representados pelo Sitraicp (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada Intermunicipal do Rio de Janeiro), alegam que houve uma quebra do acordo firmado com o consórcio responsável pelas obras. Segundo Nilson Duarte, presidente do sindicato, não haverá trabalhos por, no mínimo, mais quatro dias.

Além disso, o representante afirmou que já entrou em contato com os trabalhadores de outras obras nos estádios brasileiros. Em Belo Horizonte, a reforma do Mineirão já sofreu uma paralisação de 12 dias, no mês de junho. Segundo Duarte, o movimento ainda pode ser aderido em Salvador e Fortaleza.

Uma nova audiência entre trabalhadores e o Consórcio Maracanã Rio 2014 está marcada para a próxima segunda-feira, às 13h (de Brasília), no TRT (Tribunal Regional do Trabalho). Alguns operários até tentaram trabalhar normalmente nesta sexta, mas foram impedidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.