Protesto é contra o não cumprimento de acordo da semana passada em relação a plano de saúde e melhores condições de segurança no trabalho

selo

Cezar Loureiro/ Agência O Globo
Cenas se repetem e operários voltam a fazer greve nas obras do Maracanã
Os cerca de dois mil operários que trabalham nas obras de modernização do estádio do Maracanã, no Rio, visando a Copa do Mundo de 2014, voltaram a parar as atividades nesta quinta-feira. De acordo com o Consórcio Maracanã Rio 2014, responsável pela obra, os operários cruzaram os braços por volta das 3h e permaneceram em frente ao estádio até por volta das 9h30, realizando manifestações.

Os funcionários protestavam, de acordo com o consórcio, contra o não cumprimento de acordo fechado na semana passada em relação a plano de saúde e melhores condições de segurança no trabalho.

Nas últimas semanas, funcionários paralisaram as obras por quatro dias, depois que um operário se feriu no canteiro de obras ao tentar cortar um galão com resíduos metálicos e de combustível. A explosão do galão provocou lesões no joelho e na perna do funcionário. Os operários iniciaram no mesmo dia do acidente uma greve para cobrar melhores condições de segurança e trabalho.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Rio de Janeiro, o consórcio responsável pela obra, formado pelas construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez e Delta, aceitou boa parte das reivindicações envolvendo aumento de salário e benefícios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.