Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Opção da oposição, Tirone quer desvincular imagem a Mustafá

Vou escutar todo mundo, mas terei minha liberdade, afirmou o candidato, favorito para vencer as eleições no Palmeiras

Gazeta Esportiva |

Favorito do momento a assumir a presidência do Palmeiras no biênio 2011-2012, Arnaldo Tirone é o representante da oposição e convive com a sombra de Mustafá Contursi em sua candidatura. Contudo, ele avisa que não será um fantoche do ex-presidente do clube de Palestra Itália, que ganhou antipatia de muitos torcedores pela queda do clube à Série B do Brasileirão em 2002.

"Alguns ex-presidentes estão colaborando comigo, o Mustafá Contursi, o (Afonso) Della Monica, vou escutar essas pessoas, mas terei minha liberdade. Quero mostrar que tenho cérebro e minha própria personalidade. Quem vai assinar sou eu, a caneta é minha", avisou o empresário, em entrevista à "Rádio Bandeirantes".

No início deste mês de dezembro, Arnaldo Tirone comemora vantagem em relação aos adversários, Salvador Hugo Palaia e Paulo Nobre, sobretudo pelo racha do grupo que elegeu Luiz Gonzaga Belluzzo há dois anos. Ainda assim, ele evita contar vitória, já que a eleição será realizada apenas na segunda quinzena de janeiro. Até a data do pleito, muita coisa pode mudar no Palestra Itália.

"A gente respeita as pessoas que estão no clube, ninguém é melhor do que ninguém. Cada candidato tem o seu eleitorado. Nós temos um número considerável de conselheiros, um grupo de mais de 100 pessoas está conosco", avisou.

Na eleição de dois anos atrás, Luiz Gonzaga Belluzzo superou o empresário Roberto Frizzo, que tinha Mustafá Contursi ao seu lado, por uma diferença pequena: 145 a 123. Na ocasião, apenas dois candidatos concorreram ao cargo.

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG