Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Onda de violência adia jogo entre Tottenham e Everton

Chefe-executivo da Liga, Richard Scudamore diz confiar que os outros nove jogos serão realizados sem problemas

Gazeta |

Getty Images
Bairro de Tottenham foi um dos mais atingidos pela onda de violência em Londres
A onda de violência que tomou conta de Londres e de outras cidades inglesas desde sábado continua atrapalhando o futebol local. Após cancelar o amistoso entre Inglaterra e Holanda , na última quarta-feira, em Wembley, os distúrbios fizeram com que a Premier League adiasse a partida entre Tottenham e Everton, marcada para White Hart Lane, zona norte da capital, no sábado, válida pela primeira rodada do Campeonato Inglês.

O chefe-executivo da liga, Richard Scudamore, disse confiar que os outros nove jogos serão realizados sem problemas, apesar de os protestos terem afetado cidades como Liverpool e Manchester. "A polícia fez um trabalho fantástico, mas foi uma cena do crime a semana inteira e o conselho não teve tempo suficiente para fazer o que precisa. Os outros nove jogos parecem positivos, mas estão sujeitos a qualquer problema. É uma pena o jogo do Tottenham, mas apoiamos o que a polícia está fazendo. Eles queriam essa partida tanto quanto nós", afirmou.

O Tottenham enviou um comunicado por meio de seu site oficial pedindo desculpas aos torcedores por quaisquer inconvenientes e lembrando que a decisão estava fora das mãos do clube. Ele explicou que a medida foi tomada por preocupações de segurança e infraestrutura.

Os jogadores do Everton apoiaram a decisão, como o defensor Phil Neville. Ele apenas lamentou ter desperdiçado o treinamento. "Sinto que é a decisão correta devido às circunstâncias. Estou deprimido por ter treinado seis semanas para o jogo de sábado, mas sei que a decisão é 100% certa", comentou o capitão do time no Twitter. O atacante Louis Saha também gostou do adiamento e desejou melhoras aos que estão feridos.

Motivada pelo assassinato de um jovem pela polícia, a onda de violência e saques começou no último sábado. Em Londres, cerca de 888 pessoas já foram detidas. Três homens asiáticos foram atropelados por um veículo enquanto protegiam sua residência. A polícia trata o caso como homicídio e investiga um suspeito de 32 anos.

Após uma noite de quarta-feira calma, também devido à forte chuva que caiu no país, o primeiro-ministro David Cameron discursou no Parlamento Britânico. Ele chamou os distúrbios de "injustificáveis" e exaltou o trabalho da polícia. A Inglaterra vai buscar ajuda nos Estados Unidos, mais acostumados a lidar com gangues.

Leia tudo sobre: GENETCampeonato InglêsTottenhamEverton

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG