Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Olympique e Spartak se enfrentam de olho na segunda vaga do Grupo F

Chelsea, já classificado em sua chave pela Liga dos Campeões da Europa, enfrenta o fraco Zilina, da Eslováquia

Gazeta Esportiva |

Com o Chelsea já classificado para as oitavas de final, Olympique de Marselha e Spartak Moscou protagonizarão o confronto direto em busca da segunda vaga do Grupo F da Liga dos Campeões. O embate será na terça-feira, às 17h45 (de Brasília), e será realizado na capital russa.

Ambas as equipes somam, atualmente, seis pontos - e estão a exatamente seis do líder Chelsea, que se mantém com 100% de aproveitamento. A partida será válida pela quinta e penúltima rodada da primeira fase.

No primeiro turno, o Spartak Moscou - dos brasileiros Ibson, Ari, Alex e Welliton - derrotou o atual campeão francês, em Marselha, por 1 a 0. Caso o time russo repita a dose, dará um passo importante em direção das oitavas de final, pois medirá forças, na rodada derradeira, com o Zilina, 'saco de pancadas' do grupo.

No entanto, a equipe recebeu, na véspera do duelo, uma notícia que dificultará suas ambições. Capitão e principal jogador, Alex, ex-maestro do Internacional, não se recuperou de uma contratura na coxa direita e permancerá no estaleiro. O recente ídolo colorado se contundiu em uma partida do Campeonato Russo, há quinze dias, e alimentava chances de ir para o jogo até ouvir o parecer desfavorável do departamento médico.

"Enfrentei o Rubin Kazan há duas semanas e acabei sentindo o mesmo problema muscular que havia me afastado da primeira partida, que fizemos contra o Chelsea. Como estou em fase final de recuperação, existia a possibilidade de jogar contra o Olympique. Mas os médicos chegaram à conclusão de que seria arriscado precipitar minha volta e talvez comprometer o restante da temporada", lamentou.

Apesar da boa fase na Champions e da liderança do Campeonato Inglês, o clima não é muito propício nos Blues. O técnico italiano, Carlo Ancelotti, criticou o pouco poder que tem em mãos (ele fez uma comparação com Alex Fergunson, treinador do Manchester United) e foi o pivô de uma crise interna.

Mesmo com a diretoria negando uma represália ao treinador, que tem contrato até 2012, é possível que o elenco sinta as sequelas dos atritos. Contudo, a fraqueza do próximo adversário age em favor da equipe londrina. O Zilina, da Eslováquia, perdeu todos os quatro compromissos e, na última rodada, foi goleado pelo Olympique por 7 a 0.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG