Tamanho do texto

Presidente repete frase no caso Ronaldinho Gaúcho, porém, promete final diferente

A frase é a mesma, aquela que desde o caso Ronaldinho Gaúcho deixa a torcida do Grêmio desconfiada. Porém, o presidente Paulo Odone prometeu que desta vez o final será diferente, ou seja, feliz para o clube de Porto Alegre.

Na noite desta terça-feira, o mandatário gremista anunciou o acerto com o meia Damián Escudero, 23 anos, do Boca Juniors. O clube argentino aceitou liberar o atleta por empréstimo de um ano e, segundo o dirigente, mandou fax confirmado a transação. Mas...

“Só falta assinar o contrato”, disse o presidente em entrevista à Rádio Gaúcha.

Embora tenha admitido o negócio, Odone não soube precisar a data da apresentação de Escudero. Durante à tarde, em entrevista a emissoras de rádio argentinas, ao revelar o iminente acerto, o atleta disse que chegaria a Porto Alegre na sexta-feira para realizar exames médicos e assinar contrato. Existe a possibilidade da viagem ser antecipada para esta quarta.

O comportamento do presidente contraria a decisão da direção de falar sobre reforços apenas após a assinatura de contrato. Definida após o acerto de Ronaldinho Gaúcho com o Flamengo, a postura foi adotada com o zagueiro Rodolfo. Ele anunciou ter sido contratado pelo Grêmio no Twitter, porém, a direção se manifestou apenas após o registro do acordo no papel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.