Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Obras da nova Arena do Palmeiras já estão em estágio avançado

Fundação do estádio já começou, vestiário foi entregue e um prédio será concluído em breve. Veja fotos

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Depois da longa novela para conseguir alvará e das batalhas internas para que o estádio pudesse subir, a WTorre parece correr para recuperar o tempo perdido com a obra do Palmeiras. O iG visitou o local e já pôde ver sinais do novo estádio aparecendo. A fundação das arquibancadas já está sendo feita e, da estrutura que será derrubada, restam apenas um ginásio e a arquibancada dos visitantes.

Relembre como estavam as obras em abril vendo o álbum de fotos do iG

Além disso, o vestiário das piscinas já está entregue e deve passar a ser utilizado até o fim do mês, dependendo apenas do Palmeiras terminar a decoração do ambiente. O prédio administrativo será concluído no fim deste ano, e a estrutura que abrigará quatro andares de quadras deve ser entregue até janeiro de 2012.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

O novo estádio terá capacidade para mais de 45 mil lugares, mas a tecnologia chamada Stehplatz , muito usada na Europa, pode dar até 10 mil lugares extras. Inicialmente, tudo será entregue em março de 2013, mas o ritmo acelerado pode fazer com que os palmeirenses tenham sua casa pronta antes mesmo deste prazo. Se as obras partissem do zero, como aconteceu com o Corinthians, em Itaquera, a conclusão estaria ainda mais perto.



"Se a gente partisse do zero, seria ainda mais rápido. A gente ganharia entre quatro a seis meses. Não teríamos o trabalho da demolição, teríamos mais espaço para trabalhar e ainda não precisaríamos esperar as áreas serem desocupadas", explica Cláudio Pellicciari, gerente de obras da nova Arena e parente do ex-jogador palmeirense, Romeu Pellicciari.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Ele prefere não entrar no assunto político do clube, reconhecendo que isso poderia lhe trazer problemas. O certo é que a constante briga entre conselheiros e a demora para que o clube lide com as burocracias acaba atrasando um pouco a obra. A WTorre concluiu tudo dentro de seu cronograma, mas não pode avançar, por exemplo, na derrubada das arquibancadas dos visitantes, porque o vestiário que fica embaixo do local ainda está sendo usado. 

Os novos armários do vestiáro das piscinas do Palmeiras já estão comprados e devem ser instalados para que o local passe a ser usado a partir do mês que vem. No total, a WTorre gastará R$ 330 milhões com a toda a reforma e terá o direito de explorar as receitas por 30 anos. Apesar de ser construída inteira com dinheiro privado, a Arena está fora do plano da Fifa para a Copa das Confederações e Copa do Mundo.

Leia tudo sobre: palmeirasarena palestrawtorre

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG