Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Obras da Arena do Grêmio estão adiantadas, diz construtora

Greve deixou obras do estádio paralizadas por 19 dias. Operários reivindicavam melhores condições de trabalho

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Márcio Neves, Divulgação
Diretores da OAS e da Grêmio Empreendimentos vistoriaram as obras
As quase três semanas de paralisação dos operários não atrasaram as obras da Arena do Grêmio. De acordo com a OAS, construtora responsável pelo projeto, 18,70% do novo estádio saiu do papel e começou a mudar a paisagem do bairro Humaitá, em Porto Alegre. A previsão para março era ter concluído 18,66%.

Os números foram apresentados, na manhã desta quinta-feira, após a imprensa ser convidada para visitar as obras. Diretor da OAS, Eduardo Pinto explicou o que foi feito para evitar contratempo com a greve dos trabalhadores:

“Há partes do processo que são feitos fora daqui. Os pré-moldados, por exemplo. Além disso, estávamos adiantados e, por isso, estamos na frente”.

Quem caminha pelo canteiro de obras não consegue visualizar que o que se faz ali é um futuro estádio de futebol. Até agora, apenas a fundação do solo pode ser observada. É o primeiro passa para erguer as arquibancadas. A Arena terá capacidade para 54 mil pessoas.

“Dentro de dez meses a obra terá cara de estádio”, previu Eduardo Pinto.

Pelo balanço da OAS, 60% das estacas já foram instaladas no primeiro dos seis níveis da construção. Enquanto a construção está em andamento, a Grêmio Empreendimentos, empresa que gerencia a obra, projeta levar ao mercado o plano comercial do novo estádio. A ideia é vender camarotes e cadeiras.

“O planejamento de negócios está avançado. Será tudo feito em parceria”, disse Eduardo Antonini, presidente da Grêmio Empreendimentos.

Pela contrapartida de construir o estádio, previsto para ser entregue no final de 2012, a OAS irá explorar o estádio por 20 anos. A Arena será usada como campo de treinos para a Copa de 2014 – o Beira-Rio foi o estádio escolhido pela Fifa em Porto Alegre. O Grêmio espera que a sua nova casa seja usada na Copa das Confederações um ano antes.

Leia tudo sobre: grêmioarenaestádio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG