Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Veto impede Inter de Milão de brigar por Ronaldinho Gaúcho

Contrato firmado pelo Milan proíbe meia brasileiro de atuar em clube da Série A do Italiano

Gazeta |

Mesmo tendo terminado as sete primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro na liderança ao lado do Corinthians, o elenco do Ceará nunca se iludiu. Segundo o volante Michel, o objetivo sempre foi claro: fugir do rebaixamento.

"A gente pensava jogo a jogo. Série A só tem pedreira. Estavamos conscientes. Queriamos o máximo de pontos possíveis para nos distanciar do pessoal de baixo. O pensamento era fazer 45 pontos para fugir do rebaixamento", contou o volante.

O que impediu o Ceará de pensar mais alto foi a troca constante de treinadores. Após a parada para a Copa do Mundo da África do Sul, o Ceará contratou Estevam Soares para substituir Paulo César Gusmão, que havia aceitado proposta melhor do Vasco. Foram apenas seis jogos pelo Brasileirão, e um desempenho pífio de três empates e três derrotas.

Segundo Michel, o que mais atrapalhou foi a tabela. Nesse período, o Ceará enfrentou times como Corinthians, Palmeiras, Internacional e São Paulo. "Ele não mudou muito, mas os resultados não estavam vindo.Foi uma sequência muito pesada. Só time grande", justificou.

O sucessor de Estevam foi o gaúcho Mário Sérgio, que também não teve boa passagem. Um de seus expedientes foi mudar a formação que fez o Ceará conquistar o acesso à primeira divisão em 2009, após 15 anos na Série B. O comandante quebrou o trio de volantes formado por Michel, Heleno e João Marcos. "Ele tentou mudar, mas tomávamos muito gol. A marcação era frouxa", lembrou.

Mário Sérgio também comandou o clube de Fortaleza em seis partidas e teve um aproveitamento pouco melhor, pois ao menos conseguiu vencer o Grêmio, em casa. Foram mais quatro derrotas e um empate. Ele foi substituido por Dimas Filgueiras, que está à frente do time até o momento.

Leia tudo sobre: CearáMichel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG