Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Obina pode deixar o Atlético-MG e ir para o futebol chinês

Caso o negocio seja fechado, time mineiro e Flamengo dividirão 30% do valor arrecadado com a venda

Gazeta |

Com propostas do futebol chinês, o atacante Obina pode estar com os dias contados no Atlético-MG. O presidente do clube, Alexandre Kalil, não quis entrar em detalhes, mas confirmou que a negociação pode ser concretizada nas próximas horas. O grupo de investidores que adquiriu 50% dos direitos do atleta e repassou o jogador ao time mineiro estaria em negociações avançadas com o Xangai, clube de uma das mais importantes cidades da China.

Obina tem contrato com o time de Belo Horizonte até ao fim de 2012, e o Atlético-MG deverá receber uma indenização, cujo valor não foi revelado, pela quebra de contrato. Caso o negocio seja fechado, Atlético-MG e Flamengo iriam dividir 30% do valor arrecadado com a venda do atacante.

O centroavante chegou ao clube em janeiro passado, e em 39 partidas balançou a redes em 27 oportunidades. O jogador ainda sofreu uma grave contusão no tornozelo esquerdo, em abril, e teve que ser submetido a uma cirurgia, que afastou o atleta dos gramados por cerca de três meses.

Com a possível saída de Obina, o Atlético-MG ainda vai contar com Diego Tardelli, Ricardo Bueno, Neto Berola, Jheimy, Magno Alves, Wesley, Jobson e Wescley para compor o ataque da equipe.

Outro jogador que pode seguir o mesmo caminho de Obina é o zagueiro Welton Felipe. O atleta também deve ir para o futebol chinês, porém o defensor revelado na base do atleticana seria emprestado, e não negociado em definitivo. Welton dificilmente teria oportunidades com o técnico Dorival Júnior, que já conta com Réver, Leonardo Silva, Werley e Lima para o setor.

Leia tudo sobre: Atlético-MGObinaFutebol MundialChina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG