Treinador do Botafogo declarou que deixou o Catar contra vontade da esposa para ser campeão brasileiro

Fernando Soutello/Divulgação AGIF
Caio Jr. diz que família não queria voltar para o Brasil
O técnico Caio Júnior não esconde qual o objetivo do Botafogo neste Campeonato Brasileiro . Mais que uma vaga na Copa Libertadores, que não acontece desde 1996 para a equipe carioca, o treinador quer conquistar o torneio nacional. Por isso, mesmo com três títulos de expressão e consagrado no futebol do Catar, Caio Júnior revela que aceitou a proposta do Botafogo por acreditar no planejamento da equipe.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

"Voltei ao Brasil porque quero ser campeão. Já falei isso para os jogadores. Não tinha motivos no aspecto familiar ou financeiro, minha vida pessal no Catar era maravilhosa, em todos os sentidos. A vaga na Libertadores seria maravilhosa, mas botei na cabeça que tinha voltar, disputar título e ser campeão. Só vou me sentir realizado se conseguir", declarou o treinador do Botafogo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Além de analisar a proposta do Botafogo, Caio Júnior revela que teve que convencer a família de que o retorno para o Brasil era a melhor opção. Após um ano e meio no Catar, com a adaptação dos parentes, o treinador decidiu tentar alcançar o objetivo profissional.

"Minha família era contra a minha volta, principalmente a minha esposa. Conquistei títulos no Qatar, mas não é igual. Tenho especulações sempre no Mundo Árabe por conta desses títulos. Agora quero conquistar aqui no Brasil", disse Caio Júnior.

Entre para a Torcida Virtual do Botafogo e convide seus amigos

Na busca pelo maior objetivo da carreira, o técnico terá um adversário complicado nesta quinta-feira. O Botafogo encara o Grêmio fora de casa e além da pontuação, o treinador acredita que uma vitória poderá fortalecer o time carioca, que conquistou apenas duas vitórias fora de casa e precisa vencer como visitante para disputar o título.

"É um jogo muito importante, agora cada vez mais. Se ganha, dá moral e, psicologicamente e em termos de pontuação, seria maravilhoso. Mas temos que estar preparados para um campeonato com disputa acirrada até o final. O que vale é chegar na última rodada em primeiro", disse o técnico do Botafogo. As equipes se enfrentam nesta quinta-feira, às 20h30, no estádio Olímpico, pela 25ª rodada do Brasileirão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.