Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Nunca dei migué", diz Jorge Henrique sobre recuperação recorde

Jogador ficaria 15 dias fora, mas na semana em que renovou contrato, voltou "milagrosamente"

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Com um sorriso no rosto e "alegre" pela renovação de contrato com o Corinthians , Jorge Henrique concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira no CT do Parque Ecológico e teve de explicar sobre o “milagre” de ter se recuperado de contratura da lesão na panturrilha direita, detectado depois da partida contra o Flamengo, no dia 5. Ele ficaria 15 dias longe dos gramados, mas no jogo seguinte, dia 12, contra o Fluminense, o atacante foi titular.

Bruno Winckler
Jorge Henrique em entrevista coletiva

Siga a página do iGCorinthians no Twitter

“Nunca fui de dar migué. Eu machuquei contra o Flamengo, foi comprovado em exame, o doutor Joaquim (Grava) fez exame e sobre a recuperação o mérito é do departamento médico. Nunca que eu ia ficar sem jogar por não renovar contrato. Se não tivesse renovado jogaria do mesmo jeito, mas estou muito alegre de poder prolongar minha história no Corinthians”, disse o atacante, que na sexta-feira renovou contrato até dezembro de 2014.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e convide seus amigos

O vínculo atual de Jorge Henrique se encerra no final deste ano, mas ele poderia assinar um pré-contrato com qualquer clube. “Eu teria que jogar até o final do meu contrato, mas felizmente tudo se resolveu. Nenhum outro clube ofereceu nada que eu saiba para mim nem par ao meu procurador (Roberto Gomes)”, comentou o atacante.

Segundo Jorge Henrique, não ficou nenhum trauma dessa situação. Gomes chegou a declarar-se contrário a forma como o clube conduziu a negociação. “Trabalho com ele (Gomes) há 10 anos, nossa relação é como pai e filho, o respeito bastante, mas não teve desgaste. Ele entende o que eu coloco e eu respeito o que ele fala. Ele teve conversa com o Edu (Gaspar) e com o Duílio (Monteiro) duas semanas antes da renovação e se teve algum desgaste foram entre eles. Eu fiquei feliz em ter renovado e é isso”, completou.

Jorge Henrique negou que tenha pedido um salário “de Imperador” para renovar seu contrato. “Meu salário é de jogador comum, não tem nada de Imperador”. Nas negociações, Jorge chegou a pedir rendimentos equiparados aos que ganham figuras como Adriano, Emerson e Alex , que recebem em média R$ 300 mil. Teve de se “contentar” com cerca de R$ 180 mil por mês.

Leia tudo sobre: corinthiansjorge henriquebrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG