Tamanho do texto

Footstats demonstra um abismo entre estatísticas do Palmeiras no primeiro e no segundo jogo da Copa do Brasil

Os números apenas comprovam a impressão que tiveram os quase 7 mil torcedores que foram ao Pacaembu para ver o Palmeiras vencer o Coritiba por 2 a 0 . O time de Felipão foi extremamente diferente entre uma partida e outra.

Segundo os números do Footstats, que também tem um aplicativo disponível no iPad e no iPhone , o Palmeiras trocou quase o dobro de passes certos: 318 na volta contra 167 na ida. O time também acertou quase o dobro de lançamentos, sendo 13 feitos em São Paulo, contra sete no Pacaembu.

O quesito finalização é um dos que mais assustam. Foram dez chutes errados nos dois jogos, mas, em casa, o Palmeiras fez Edson Bastos trabalhar seis vezes, contra nenhuma no Couto Pereira. No Pacaembu, os comandados de Felipão acertaram oito dribles, contra nenhum fora de casa, e acertaram 24 desarmes, mais do que os 16 na ida.

Em cobrança de falta, Marcos Assunção marcou o segundo gol da vitória do Palmeiras
Gazeta Press
Em cobrança de falta, Marcos Assunção marcou o segundo gol da vitória do Palmeiras


Segundo o goleiro palmeirense Marcos, a grande mudança entre os dois encontros foi a motivação que os jogadores encontraram só após conversas com diretoria e comissão técnica.

"O nosso orgulho, a conversa com o treinador e a reunião com o presidente e o diretor são os fatores que nos ajudaram. Nesse momento de dificuldade, o que a gente espera é o apoio e eles deram isso. A diretoria foi lá e falou que acreditava. Agradecemos a eles e ao torcedor. O cara que gosta do Palmeiras jamais ia ficar em casa por causa de uma greve. A gente tinha obrigação de ganhar, fomos eliminados por eles, mas quem quebrou o tabu deles também foi o Palmeiras", exaltou Marcos.

A eficiência na defesa, inclusive, mudou radicalmente os números do Coritiba também. Na ida, o time paranaense acertou oito finalizações, contra apenas uma na volta. No primeiro jogo, foram 13 dribles certos, contra quatro do segundo. Além disso, os curitibanos perderam 14 bolas a mais do que o que aconteceu em casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.