Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Novo vice de marketing do Fluminense nega que clube esteja negociando com outra fornecedora de material esportivo

Idel Halfen reconhece que atual contrato com a Adidas precisa de um reajuste, mas afirma que a única negociação em andamento é para a renovação do acordo

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

 

Futuro vice-presidente de marketing do Fluminense, Idel Halfen negou nesta quinta-feira que a nova diretoria esteja negociando com uma outra fornecedora de material esportivo. Por telefone, Idel afirmou ao portal iG que o clube vai cumprir o contrato vigente com a Adidas até o fim do ano e que a única negociação que existe é para uma possível renovação.

Oficialmente, não recebemos proposta de nenhuma outra fornecedora de material esportivo. Já ouvi e li através da imprensa algumas especulações, mas nada de concreto foi oferecido ao Fluminense. A única negociação em andamento no momento é com a Adidas , afirmou.

No entanto, Idel Halfen, que será empossado na próxima segunda-feira juntamente com a nova diretoria, reconhece que o patrocínio de R$ 1,9 milhão/mês, mais 22 mil peças por ano, não está mais à altura dos padrões que o Fluminense conquistou em 2010. Por isso, ele não descarta uma mudança de fornecedor para a próxima temporada caso algumas exigências não sejam cumpridas.

Como o contrato chega ao fim de 2010, é claro que podemos negociar com outro fornecedor apara 2011. A nossa vontade é renovar com a Adidas, mas acreditamos que o Fluminense se valorizou muito com o título brasileiro e o atual contrato precisa de um reajuste. Talvez esses valores fossem excelente para a época em que o contrato foi assinado, mas o clube ainda não era tricampeão e o momento agora é outro, explicou o novo vice de marketing.

Entre as principais exigências da nova diretoria para que a renovação do contrato com a Adidas seja assinado, estão a exploração da marca Fluminense e uma distribuição melhor dos produtos.

A gente tem uma visão de mercado um pouco diferente da diretoria passada. Ainda não assumimos e por isso não posso dizer se o material que o futebol e os nossos esportes olímpicos recebem durante o ano é suficiente. Mas entendemos  que eles precisam valorizar melhor a marca Fluminense no mercado e melhorar a distribuição dos produtos femininos e infantis, disse Idel Halfen.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG