Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Novo escândalo de resultados na Itália envolve Roma e Fiorentina

Investigações sobre manipulações de resultados já levaram 16 pessoas à cadeia, entre dirigentes e jogadores

iG São Paulo |

Um novo escândalo de manipulação de resultados veio à tona na Itália após o final da temporada 2010/11. E dois dos mais tradicionais times locais estão envolvidos: Roma e Fiorentina, além de outras três equipes: Genoa, Lecce e Cagliari. Todas foram citadas nas investigações após as declarações do dentista Marco Pirani, peça chave do caso.

Getty Images
O ministro Roberto Maroni já prometeu uma força-tarefa para combater a corrupção no futebol
Durante a última semana, Pirani revelou que cinco clubes da Serie A, a primeira divisão do futebol italiano, estariam envolvidos em um esquema de manipulação, ainda com as equipes desconhecidas. Nesta segunda-feira, a investigação revelou os nomes dos times. Apesar disso, o acusado teria apenas ouvido rumores, sem ter como comprovar as informações - o que gerou a investigação.

A polícia da cidade de Cremona é quem começou a averiguar o caso e já deteve 16 pessoas , dentre elas, o ex-jogador italiano Giuseppe Signori, que fez parte da equipe que perdeu para o Brasil na final da Copa do Mundo de 1994. Jogadores em atividade e dirigentes de clubes das séries B e C também foram presos.

Itália quer força-tarefa contra corrupção
O ministro do Interior da Itália defendeu a criação de uma força-tarefa especial para combater a manipulação de resultados após mais um escândalo atingir a imagem do esporte nacional. Roberto Maroni disse ao jornal "Gazzetta dello Sport" desta segunda-feira que deu ordens para as forças de elite da polícia começarem a investigar a corrupção no futebol.

"Queremos determinar as melhores formas de prevenção e repressão de apostas clandestinas em jogos de futebol", disse Maroni, que participou de uma reunião com Giovanni Petrucci, presidente do Comitê Olímpico Italiano, e Giancarlo Abete, presidente da FIGC (Federação Italiana de Futebol), na qual foi prometida cooperação nas investigações, no domingo.

*com agências

Leia tudo sobre: Futebol MundialItáliaRomaApostasCorrupção

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG