Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Nova diretoria do Grêmio quer bi mundial e construção de estádio

Grupo comandado pelo presidente Paulo Odone toma posse na quarta-feira e já anunciou projeto para os próximos anos

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882618604&_c_=MiGComponente_C

A partir das 19h30min desta quarta-feira o Grêmio começa a viver uma nova era. Ao menos no discurso, o presidente Paulo Odone, que tomará posse em substituição a Duda Kroeff, em cerimônia no Conselho Deliberativo, prevê um futuro promissor ao clube gaúcho. As principais metas são a conquista do bicampeonato mundial e a construção do novo estádio.

"Precisamos voltar a pintar o mundo de azul. A torcida cobra isso", resumiu Odone.

A gestão, então, passará pela participação gremista na Libertadores. O plano é ser tricampeão da América, ultrapassando o rival Internacional em uma conquista, e ter a chance de disputar o Mundial de clubes mais uma vez, agora sob organização da Fifa ¿ o título de 1983 não tinha o atual formato. Para isto, a direção aposta na profissionalização, embora tenha encontrado dificuldades.

Tanto que ouviu "não" de pelo menos três cotados para diretor executivo de futebol: Rodrigo Caetano (Vasco), Felipe Ximenes (Coritiba) e Paulo Angione (Bahia). Neste panorama, decidiu apostar numa espécie de prata da casa: Cícero Souza, que desenvolvia questões de planejamento logístico.

A busca por este profissional atrasou a contratação de reforços e renovações de contrato. Tanto que, desde a eleição em outubro, a direção só anunciou as renovações dos contratos do técnico Renato Gaúcho e do preparador de goleiros Francisco Cersósimo, além das contratações do preparador físico Flávio de Oliveira e do fisiologista Luís Cesar Martins.

"A torcida pode ter certeza de que teremos um time competitivo", disse o diretor de futebol Antônio Vicente Martins.

A torcida terá papel fundamental nesse projeto ambicioso, segundo a direção. Odone quer atingir a marca de 100 mil sócios - atualmente o Grêmio tem cerca de 55 mil associados.

Quem pode ajudar neste processo é a Traffic, empresa de marketing esportivo que detém direitos de diversos jogadores. Desde o começo de novembro, a direção negocia a parceria. Pelo acordo, ainda não firmado, a Traffic iria buscar e repassar jovens talentos ao clube. Não está descartado o oferecimento de atletas já conhecidos no mundo da bola.

Outra grande bandeira da gestão será a construção da Arena do Grêmio, estádio orçado em R$ 400 milhões. Foi na última passagem de Odone, em 2006, que surgiu a ideia de mudar-se do Olímpico. A obra, a cargo da construtora OAS, está na fase de fundação e tem previsão de entrega para 2013. O Grêmio trabalha para antecipar a conclusão para o fim de 2012, dando condições de oferecer o estádio para a Copa das Confederações.

A nova direção ainda terá a presença de Ricardo Vontobel, Eduardo Antonini, Carlos Tadeu Vianna, Francisco Rocha dos Santos e Marco Antônio Scapini.

Leia tudo sobre: grêmio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG