Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No Vasco, jogadores são orientados e não falar do Flamengo

Entrevista coletiva é marcada por discurso ressaltando apenas importância do compromisso pela Copa do Brasil

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

A ordem no Vasco é evitar falar em Flamengo. A semana para o time de São Januário começa com a partida de quarta-feira, contra o Náutico, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Mas o momento mais aguardado para o torcedor é o confronto de domingo contra o rival rubro-negro, valendo o título da Taça Rio – segundo turno do Campeonato Carioca. No entanto, para impedir que alguma declaração alimente a rivalidade, os jogadores cruzmaltinos foram orientados a adotar a postura politicamente correta e não pronunciar o nome do rival.

Apesar da importância do resultado de quarta, as perguntas na entrevista coletiva abordavam o clássico do fim de semana. Além do aguardado duelo, a partida tem um ingrediente especial para cada lado: enquanto o rubro-negro pode ser campeão antecipado em caso de vitória, o Vasco luta pelo fim de um jejum de oito anos sem dar a volta olímpica no estadual.

Ainda assim, orientados pelas assessorias do clube e particular, colocaram a vaga na Copa do Brasil como prioridade. Em tempo: após a vitória de 3 a 0 nos Aflitos, dia 13, o Vasco passa de fase perdendo até por diferença de dois gols.

“A gente tem uma decisão contra o Náutico, e se a gente não for bem, a torcida não vai aceitar o resultado. Neste momento, o Náutico é mais importante do que o Flamengo. A gente só pode pensar no Flamengo depois de passar pelo Náutico”, disse o volante Rômulo.

O atacante Eder Luis, autor do gol que deu a classificação ao Vasco contra o Olaria, engrossou o coro. Evitando a palavra Flamengo, o jogador chegou a imaginar o mico que seria a eliminação para a equipe pernambucana.

“Se a gente não pensar e não focar no Náutico, vamos passar vergonha no campeonato, como passamos no começo do ano. Não podemos pensar como o torcedor. A gente tem o Náutico no meio da semana”, discursou Eder Luis. “Se a gente for mal, estragamos tudo. Temos que lembrar que se trata de uma competição que pode nos colocar na Libertadores”, completou o atacante.

O último título estadual do Vasco sobre o Flamengo foi em 1988, 1 a 0, gol de Cocada. Desde então, o time de São Januário enfrentou o rival em quatro ocasiões no Carioca (99, 2000,2001 e 2004) e uma pela Copa do Brasil (2006). Ou seja, uma incômoda escrita paira sobre a Colina. E quem disse que os jogadores tocaram no assunto?

“Sabemos da escrita, mas a gente tem que estar preparado para o jogo de quarta. Senão, não vai adiantar de nada a gente ter feito o resultado lá em Recife. Vai que o time perde e estragamos tudo. Primeiro vamos pensar no Náutico”, disse Eder.

Rômulo tem 20 anos e cresceu vendo Ronaldinho Gaúcho. Viu o ídolo muitas vezes pela televisão e vibrava com seus gols por Barcelona e Milan. Mas, bastou ser questionado como seria duelar contra o camisa 10 rubro-negro para ele falar em quem?

“Marcar aquele cara vai ser difícil porque ele á um grande jogador. Mas não podemos falar disso agora, vamos pensar no Náutico”.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG