Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No sufoco, Fiorentina bate Chievo e se mantém fora da zona da degola

Com um gol de Cerci, a dez minutos do final da partida, equipe de Florença se afasta da zona do rebaixamento nesta rodada

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861507596&_c_=MiGComponente_C

Atuando em casa, a Fiorentina sofreu, mas conseguiu chegar ao gol aos 35 minutos do segundo tempo, com Cerci, e venceu o Chievo Verona por 1 a 0, neste domingo, pela 10ª rodada do Campeonato Italiano. Apesar de ter dominado a partida durante a maior parte do tempo, a Fiorentina falhou nas finalizações e só marcou o seu tento quando a partida já se encaminhava para um incômodo 0 a 0.

Com o resultado conquistado a equipe de Florença foi a 12 pontos e afastou, pelo menos por esta rodada, a chance de entrar na zona de rebaixamento. O Chievo, por sua vez, permaneceu com 14 pontos, e perdeu a oportunidade de encostar na zona de classificação para a Copa dos Campeões da Europa do ano que vem.

No primeiro tempo, a Fiorentina teve as duas principais chances, mas parou no goleiro Sorrentino. Aos quatro minutos, Mutu cruzou rasteiro e a bola sobrou livre para Kroldrup, que chutou para grande defesa do arqueiro.

Aos 32 minutos, o romeno Mutu, novamente, cobrou a falta direto para o gol e a bola sobrou no rebote para Santana, que chutou fraco, desperdiçando a oportunidade.

No segundo tempo, o Chievo se encolheu ainda mais em campo, e deixou o espaço livre para que a Fiorentina continuasse armando jogadas ofensivas. Aos 25 minutos, Vargas arriscou de fora da área, Sorrentino espalmou e, no rebote, Mutu chutou por cima do gol.

Entretanto, o gol da equipe da casa só viria dez minutos mais tarde, aos 35, em um lance disputado. Em jogada pela esquerda, Mutu cruzou para Gilardino, que dividiu com a zaga e tocou para o gol. Após defesa parcial de Sorrentino, Cerci seguiu a jogada e marcou o único tento do jogo.

Nos minutos finais, o Chievo tentou fazer o que não realizou durante toda a partida: atacar. Na pressão, a equipe visitante teve duas chances de marcar já nos acréscimos, em jogadas de Théréau e Moscardelli, mas o resultado permaneceu o mesmo.

Leia tudo sobre: futebol internacionalitaliano 2010itália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG