Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No São Paulo, Casemiro pede valorização pelo sucesso na sub 20

Volante diz que tem propostas de grandes clubes do exterior e espera conversa com a diretoria por aumento

Levi Guimarães, iG São Paulo |

O sucesso dos jogadores do São Paulo no Sul-Americano sub 20 com a seleção brasileira, além de animar o técnico Paulo César Carpegiani, pode dar dores de cabeça para a diretoria do clube. Nesta terça-feira, o volante Casemiro afirmou que espera ser valorizado por conta do bom desempenho apresentado pela seleção.

Ao contrário de Lucas, que até a semana passada tinha o mesmo salário da categoria de base e renovou com uma multa milionária, Casemiro já tem um contrato com o São Paulo até 2015, que foi acertado em fevereiro de 2010, após a conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Mesmo assim, ele espera uma conversa com a diretoria, já que recebeu propostas de times do exterior.

“Do São Paulo não tive nada ainda. Tem mesmo propostas de fora, de times grandes. Preciso sentar e conversar, porque são propostas boas, mas não posso pensar nisso agora. Tenho que pensar em manter a regularidade, mas também não podem menosprezar o trabalho que eu fiz no Sul-Americano”, afirmou o jogador.

AE
"Tenho propostas de fora, de times grandes. Preciso conversar, porque são boas", revelou Casemiro
Mesmo tentando não se comparar com Lucas, Casemiro citou o companheiro de clube e de seleção para dizer que a negociação de seu contrato não recebeu a mesma atenção. “Renovei quando estava na base, não tive todo aquele assédio igual o Lucas. Não estou reclamando do que aconteceu com ele, pra mim é um dos melhores jogadores do Brasil, acima da média, mas preciso cuidar da minha situação”.

Promovido aos profissionais do São Paulo em 2010 após a eliminação do time na Copa Libertadores, Casemiro logo se destacou e teve chances como titular com o treinador interino Sérgio Baresi. Desde a chegada de Carpegiani, porém, o jogador foi pouco aproveitado, ficando na reserva de Rodrigo Souto na maioria dos jogos.

Apesar do pedido por valorização, ele afirma estar concentrado em ajudar o São Paulo e não preocupado com dinheiro. “Permanecer eu quero sempre. Uma das coisas que eu devo muito nessa vida é ao São Paulo, estou aqui desde os 11 anos. Não pode se preocupar com dinheiro não, tem que se preocupar em jogar, ser titular e consequentemente vem o aumento. Não tenho essa arrogância de dinheiro”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG