Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No reencontro com Muricy, jogadores do Flu só pensam na vitória

Rafael Moura não guarda mágoa do ex-técnico e Mariano diz que não tem que comprar o barulho da torcida

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Photocamera
Mariano minimiza reencontro com Muricy e diz que não tem nada contra treinador
Apesar da diplomacia nas palavras dos jogadores do Fluminense, o encontro entre o atual campeão brasileiro e o Santos, na próxima quarta-feira, às 20h30, na Vila Belmiro, em partida adiada da oitava rodada do Brasileirão, terá um sabor especial. Não pelo adversário em si, mas pelo reencontro com o técnico Muricy Ramalho, que deixou às Laranjeiras, em março, atirando contra a estrutura do clube e pela portas dos fundos.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos

A saída do ex-comandante, atualmente no rival desta quarta-feira, deixou feridas profundas no coração dos tricolores que só começaram a cicatrizar com a contratação de Abel Braga. Se os torcedores não escondem a dor e a decepção encarada por eles como traição, os jogadores preferem esquecer o episódio.

“O Muricy Ramalho teve uma grande passagem por aqui, é um grande amigo e nos ajudou bastante. Vai ser bom revê-lo e vou cumprimentá-lo antes do jogo”, disse Mariano.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Um dos jogadores que mais se destacaram sob o comando de Muricy, o lateral-direito preferiu não comentar as declarações polêmicas dadas pelo treinador ao deixar o clube, mas não escondeu que fica chateado toda vez que o Fluminense é criticado em público.

“É claro que ficamos tristes quando alguém fala mal do clube, afinal, nós defendemos as cores do Fluminense. Mas não temos que comprar o barulho do torcedor. O que o Muricy falou foi uma opinião dele. O que a torcida quer é a vitória sobre qualquer adversário. E nosso objetivo é ganhar do Santos para encostar nos times que ocupam a parte de cima da tabela”, afirmou Mariano.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Menos político do que o companheiro, Rafael Moura não escondeu que o jogo de quarta-feira terá um gostinho especial para ele. Porém, o atacante evitou qualquer tipo de polêmica e afirmou que a razão de tanta expectativa nada tem a ver com o reencontro com Muricy Ramalho.

“Não tenho mágoa nenhuma do Muricy. Ele foi o cara que me trouxe para cá e tenho muito respeito por ele. É uma partida especial pela qualidade do adversário, de ter vários jogadores de seleção e ser o atual campeão da Libertadores e o representante do Brasil no Mundial do fim do ano”, explicou o atacante.

O camisa dez disse ainda que essa não será a primeira vez que ele enfrentará um treinador com quem já trabalhou em outros clubes.

“É sempre bom rever um amigo e um profissional vencedor como ele. Mas já enfrentei muitos treinadores com quem já trabalhei em outros clubes e ele será apenas mais um”, disse o camisa 10.
 

Leia tudo sobre: Brasileirão 2011FluminenseMarianorafael MouraMuricy

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG