Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No Palmeiras, Ricardo Bueno quer apagar chateação do Atlético-MG

Atacante não esconde mágoa por ter ficado afastado e pretende apagar o passado para recomeçar

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Ricardo Bueno não esconde que ficou chateado por ter sido afastado no Atlético-MG . Agora de casa nova até maio de 2012, o atacante do Palmeiras afirma que quer esquecer a sua passagem em Belo Horizonte para recomeçar e corresponder ao enorme esforço que Luiz Felipe Scolari fez para contar com o seu futebol.

"Já era para ter vindo para o Palmeiras desde o início do ano. Quando surgiu o interesse, eu realmente queria vir, mas naquela ocasião não deu certo. Fiquei um pouco chateado, treinando afastado, mas isso faz parte do futebol, nem sempre é como a gente sonha. Quero deixar isso para trás. O Atlético-MG foi bom para mim e vou ficar de longe na torcida", disse o jogador que herdou a camisa 9 de Wellington Paulista.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

AE
Fernandão e Ricardo Bueno na apresentação nesta terça-feira


"Quando eu cheguei no Atlético-MG, o time em si não estava atravessando um bom momento, acho que isso atrapalhou um pouco e a torcida pressionou. Os jogadores que ficaram esse ano lá acabaram tendo um desgaste maior, ainda mais que a torcida já vinha pegando no pé pelo ano anterior. Quero esquecer isso, fazer meu melhor aqui, e, se Deus quiser, repetir os gols e atuação que eu tive aqui em São Paulo, pelo Oeste", completou o jogador que fez 16 gols em 19 jogos no Paulistão de 2010.

Ao contrário de Fernandão, que também foi apresentado nesta terça-feira, Ricardo Bueno deve demorar para estrear. Ele está há três meses sem entrar nos gramados, apenas treinando fisicamente. Apesar disso, ele já se coloca à disposição de Luiz Felipe Scolari.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida VIrtual do iG Esporte


"Realmente, estou há uns três meses sem jogar, eu estava afastado, mas treinando fisicamente. Claro que vai faltar ritmo de jogo, uma sequência, isso é obvio. Mas estou à disposição, se o felipão precisar de mim vou ajudar da melhor maneira. Creio que em poucos dias, poucos jogos, eu esteja em uma condição plena nessa readaptação. Deixo a critério do Felipão, vou trabalhar firme e forte", finalizou o jogador.

Leia tudo sobre: palmeirasatlético-mgbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG