Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No Mogi, dirigente nega saída e Rivaldo segue impedido de jogar

Jogador e presidente do Mogi Mirim ainda espera liberação da Fifa para poder ser inscrito e voltar a atuar

Paulo Passos, iG São Paulo |

undefined
Meia é presidente do Mogi Mirim, mas poderia atuar no São Paulo

Enquanto seu nome ganha força no São Paulo, em Mogi Mirim, o clube que é presidido pelo próprio Rivaldo, nega o negócio.

Nesta sexta-feira, o vice-presidente da equipe, Wilson Bonetti, disse que não sabe nada do assunto.

“Estive com o Rivaldo hoje (sexta-feira), no escritório. Conversamos e ele não falou nada. Antes, inclusive, ele me disse que não teve conversa nenhuma com o São Paulo”, afirmou o cartola, que é subordinado ao meia.

Apesar da negativa do vice-presidente, funcionários do clube já admitem a saída do jogador e presidente.

O iG apurou que o jogador não pretende falar sobre o assunto para não atrapalhar o negócio. “Ele quer que o São Paulo anuncie antes”, disse um funcionário da equipe.

Rivaldo ainda não foi inscrito no Mogi Mirim para disputar o Campeonato Paulista. Ele ainda aguarda uma liberação da Fifa para poder assinar o contrato com a equipe.

nullNo ano passado, o jogador abandonou o Bunyodkor, do Uzbequistão, por atraso de salários. Em agosto, ele anunciou que não jogaria mais na equipe asiática, mesmo tento contrato até o final do ano.

O jogador entrou com processo na entidade máxima do futebol para conseguir a liberação. Segundo o departamento jurídico do Mogi Mirim, Rivaldo deve ter condições legais para ser inscrito na equipe em até 15 dias.
 

Leia tudo sobre: Mogi MirimRivaldoCampeonato Paulista 2011São Paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG