Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No Gre-Nal dos técnicos ídolos, Falcão supera Renato Gaúcho

Inter foi campeão nos pênaltis sobre o Grêmio e determinou a realização de mais dois clássicos

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Eles não entraram em campo, mas foram as figuras do Gre-Nal. Renato Gaúcho e Paulo Roberto Falcão monopolizaram as atenções no clássico vencido pelo Inter nos pênaltis por 4 a 2 após empate em 1 a 1 no tempo normal. E fizeram jus às suas personalidades.

Falcão foi a elegância em pessoa no título do Inter da Taça Farroupilha. Manteve a calma do primeiro ao último minuto mesmo quando o Inter ficou com um a menos aos 25 minutos do segundo tempo. Antes havia mandado a campo um time com Tinga e Oscar – alterando a formação normalmente com dois atacantes. Rafael Sobis ficou no banco de reservas.

Renato esteve mais agitado. Pulou, correu na área técnica e reclamou muito do juiz Márcio Chagas da Silva. Muito também porque o seu time esteve abaixo da crítica no primeiro tempo. Aqui também por sua culpa.

Escalou uma equipe defensiva, algo raro na sua carreira, e precisou corrigir o erro do esquema 3-6-1, não treinado durante a semana, ainda antes do intervalo. Entrou Leandro, que surpreendentemente havia ficado no banco, no lugar de Willian Magrão.

Corrigiu, é verdade, na etapa final quando, após a expulsão de Guiñazu, mandou time à frente. Não contava com a derrota nos pênaltis.

Haverá mais dois clássicos para apontar o campeão gaúcho. Mais dois confrontos entre Renato e Falcão.

Jefferson Bernardes/Vipcomm
Falcão comemora o gol marcado por Leandro Damião no Gre-Nal deste domingo

Leia tudo sobre: grêmiointernacionalcampeonato gaúcho 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG