Jogadores foram companheiros no Arsenal. Volante se recupera bem de parada cardíaca

O jogador Fabrice Muamba tem mostrado sinais de melhora em seu estado de saúde, após ter sofrido um mal súbito durante partida da Copa da Inglaterra no último sábado. O volante do Bolton já está respirando sem a ajuda de aparelhos e conversando com familiares . Jonathan Tobin, médico do clube, considera que o atleta renasceu após praticamente ter "morrido" com a parada cardíaca . Nesta quarta, ele ainda recebeu visita especial: o francês Thierry Henry, colega de Muamba nos tempos de Arsenal , pediu licença ao New York Red Bulls e foi à Inglaterra só para ver o amigo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Henry encarou viagem de avião para ver Muamba
Getty Images
Henry encarou viagem de avião para ver Muamba
Formado nas categorias de base do time londrino, o congolês foi promovido ao time principal do Arsenal em 2005, jogando com Henry até 2007, quando ambos deixaram o clube. Henry foi jogar no Barcelona, da Espanha, enquanto Muamba se transferiu para o Birmingham City, da Inglaterra.

VEJA MAIS: "Ele estava morto", afirma médico do Bolton sobre Muamba

Ídolo do Arsenal, clube pelo qual atuou até meados de fevereiro por empréstimo, Henry esteve em campo pelo New York Red Bulls no último domingo, em partida contra o Real Salt Lake, fora de casa, pela Major League Soccer (campeonato de futebol dos Estados Unidos). Ele voou cerca de 8 mil km para reencontrar Muamba, ainda internado na capital inglesa.

E AINDA: Médicos estão cautelosos quanto ao retorno de Muamba ao futebol

Os médicos do volante, no entanto, ainda estão cautelosos sobre um possível retorno do jogador de 23 anos ao futebol profissional : "Ainda é cedo para avaliar um processo de recuperação que pode ser longo", disse Sam Mohiddin, cardiologista do London Chest Hospital, que preferiu não estipular um prazo para que o jogador possa estar plenamente recuperado. Relembre o episódio Muamba :

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.