Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No Botafogo, Bruno celebra chance entre titulares 'na hora certa'

Meia foi titular na goleada sobre a Cabofriense, no último domingo, e recebeu elogios de Joel Santana

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

A paciência foi uma virtude necessária para o meia Bruno, desde que chegou ao Botafogo, após o Campeonato Carioca de 2010. O jogador, que chamou a atenção do técnico Joel Santana atuando pelo Madureira, teve poucas oportunidades na última temporada. Poré em 2011, Bruno já ganhou uma chance entre os titulares logo na segunda partida do ano. Para o meia, que se considera mais maduro, a chance veio na hora certa.

"Eu acho que tudo acontece no tempo certo, pois vejo que esse ano estou mais preparado. Ano passado cheguei até aqui, mas confesso que não estava tão preparado, tão otimista e confiante para jogar. Tive paciência, até porque acho que você sempre vai ter oportunidade na vida. Eu sabia que ela ia chegar um dia", declarou o meia.

Bruno entrou no segundo tempo da vitória sobre o Duque de Caxias, na estreia do Campeonato Carioca, na última quinta-feira. Após a partida, o técnico Joel Santana elogiou a atuação do jogador. "Coloquei o Bruno, que pouco atuou ano passado, mas que deu uma dinâmica que complicou o adversário. Um jogador leve, mas aguerrido, que acertou o time. Ele sempre vinha treinando bem, mas entrar para mudar uma partida é complicado. Gostei muito da partida dele", disse Joel Santana.

Na próxima partida, contra o Madureira, Bruno deve voltar para o banco de reservas, já que o lateral-esquerdo Márcio Azevedo foi regularizado e Somália voltará para o meio-campo. Apesar disso, o jogador já se ofereceu como 'espião secreto' para revelar os segredos do Madureira.

"Tenho algumas informações boas de lá, de alguns jogadores e do treinador. Conheço bem o grupo por ter atuado lá no ano passado, é um time muito jovem. Vou ser o espião", brincou o jogador, que recebeu um apelido inusitado do técnico Joel Santana e do atacante Loco Abreu. "Foi uma ideia do Loco Abreu, junto com o Joel. Me adotaram como 'coala'. É uma coisa até sadia, sinal de que sou querido no grupo", finalizou.

Leia tudo sobre: BotafogoCampeonato Carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG