Revelado na base palestrina, zagueiro nunca se firmou no Palestra Itália e rodou o país em empréstimos

Revelado nas categorias de base do Palmeiras , o zagueiro Thiago Gomes só veio a ter uma chance entre os profissionais no Palestra Itália em 2006, quando trabalhou com os técnicos Emerson Leão, Tite, Marcelo Villar e Jair Picerni. No ano seguinte, no entanto, a chegada de Caio Júnior fez com que as chances para o jogador diminuíssem, o que culminou em diversos empréstimos para clubes de menor expressão. Hoje no Americana , se preparando para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B, o defensor lamenta não ter tido mais oportunidades para defender a equipe de Palestra Itália.

"Não tive uma sequência boa e a acabei não sendo bem aproveitado. O técnico que definiu a minha saída do Palmeiras foi o Caio Júnior, que decidiu que não me utilizaria mais. Na época eu era novo e via que tinha condições de estar jogando, mas acabei sendo emprestado para vários clubes, como América-RN, CRB e Vitória, e nunca mais tive chance de jogar pelo Palmeiras", contou o atleta, durante a semana de treinamentos visando a estreia na segunda divisão nacional.

A história de Thiago com o Americana é antiga, já que o zagueiro havia defendido o clube em 2008, quando ele ainda tinha sede em Guaratinguetá. Nos últimos anos, o jogador, que já está com 29 anos, passou pela Portuguesa e pelo Vitória, onde conquistou o Campeonato Baiano em 2009. Mais experiente, o defensor diz que a decepção pela saída do Palmeiras já passou. "Hoje eu sei que tenho que aproveitar outras oportunidades que nos são dadas, mas na época foi mais difícil. Aqui no Americana eu tenho todo o respaldo para trabalhar e espero jogar bem nessa Série B", afirmou Thiago, que crê em um bom desempenho do Americana a partir do próximo dia 21, quando a equipe estreia contra o Duque de Caxias, em Sorocaba.

"Estamos nos preparando bem focando a estreia. O grupo é bom, contou com a chegada de reforços depois do Campeonato Paulista e a nossa expectativa é de brigar pelo acesso, sempre respeitando as outras equipes", explicou o zagueiro.

Mesmo com o respeito demonstrado pelo clube atual, Thiago Gomes não esconde que um bom desempenho neste Campeonato Brasileiro da Série B pode servir de vitrine para uma transferência para clubes com maior tradição no futebol nacional.

"Todo jogador quer se transferir para um time grande, e comigo não é diferente. Respeito muito o Americana, mas eu sei que, fazendo um bom trabalho, aqui poderei ter novas oportunidades em outras equipes da Série A", admitiu o atleta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.