Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

No adeus, Junior Cesar diz que sai triste porque poderia ser útil

Lateral esquerdo revelou também que aceitou a proposta do Flamengo por influência de Luxemburgo

Mário André Monteiro, iG São Paulo |

nullO lateral esquerdo Junior Cesar concedeu sua última entrevista como jogador do São Paulo nesta terça-feira, no CT da Barra Funda. O atleta acertou sua ida para o Flamengo e lamentou o fato de não ter sido aproveitado por Carpegiani no clube paulista, apesar de achar que poderia ser útil ao time. "Saio triste porque sei que teria condições de contribuir para o grupo nesse momento".

Junior revelou que também recebeu propostas de Cruzeiro , Santos e Palmeiras , mas optou pelo Flamengo por influência de Vanderlei Luxemburgo, técnico do time carioca. "Escolhi o Flamengo porque o clube já havia me procurado em outras oportunidades, o Luxemburgo já tinha mostrado interesse em trabalhar comigo, desde Palmeiras, Atlético-MG. É um técnico experiente e foi basicamente por ele", disse o jogador.

Na despedida, o lateral fez questão de frisar a marca centenária que atingiu no São Paulo. "Foi muito bom, aprendi muitas coisas, amadureci bastante. É um clube grande, acostumado a ganhar títulos, mas é claro que tiveram algumas frustrações, perdas de campeonatos. Vale ressaltar os 100 jogos que fiz aqui e é triste vir aqui dar explicação de uma saída, mas a vida segue".

Muito se falou de rusgas que o atleta teve com Paulo Cesar Carpegiani. Segundo o atleta, a gota d'água para pedir sua saída do clube foi a partida de volta contra o Goiás, pela Copa do Brasil, quando não foi relacionado nem para o banco de reservas.

vipcomm
Junior Cesar agora é jogador do Flamengo
"Quando o Paulo me cortou contra o Goiás, em Goiânia, tudo bem. Mas aí ele me cortou no jogo de volta, no Morumbi. No primeiro corte não falei nada. No segundo, pedi uma conversa. Normal. É claro que todo jogador não pode ficar satisfeito na reserva. Demonstrei nessas 3 partidas que joguei que eu poderia ser útil. Eu poderia ficar pelo menos no banco de reservas, queria ficar entre os 18. Senão, qual seria minha motivação de vir treinar?", questionou o lateral.

Essas três partidas que ele citou foram no Paulistão, na qual ele atuou os 90 minutos contra Corinthians, Oeste e Noroeste. "Não tive nada pessoal com o Carpegiani. Quando o São Paulo trouxe o Juan foi por causa da minha contusão, eu só jogaria em abril. Não me traz constrangimento. O jogador precisa ter consciência do que faz. Eu voltei bem depois de uma contusão difícil, retornei muito bem. Tive 3 oportunidades de jogar 90 minutos e na minha concepção fui muito bem", avaliou Junior.

O lateral disse ainda que, logo após a partida contra o Corinthians - no jogo que foi marcado pelo 100º de Rogério Ceni -, Carpegiani chamou ele e Juan para uma conversa e disse que tinha dois jogadores de qualidade na posição. Depois, o preteriu para os outros jogos. "Naquele momento ficou evidente que ele escolheu o Juan, mas não teve discusão, foi bem amigável, nunca briguei com ninguém", concluiu.

Junior Cesar deverá ser apresentado no Flamengo ainda nesta semana. O vínculo com a equipe carioca será de 3 anos, até o final de 2013. Seu contrato com o São Paulo iria até a metade de 2012.

Leia tudo sobre: São PauloFlamengoBrasileirão 2011Junior Cesar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG