Atacante santista diz que 2010 foi ano de aprendizado e afirma que amadureceu após o episódio da saída do técnico Dorival Júnior

Com 18 anos, o atacante Neymar teve uma temporada de bastante sucesso em 2010. O jogador foi decisivo nas conquistas dos títulos paulista e da Copa do Brasil, pelo Santos, chegou à seleção brasileira principal, mas também acumulou diversas polêmicas, tanto dentro quanto fora de campo. Com tudo isso, o jovem craque foi eleito o "homem do ano" pela revista "VIP", título refutado pelo próprio Neymar, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé.

"Se eu me considero o homem do ano? Essa pergunta é bem difícil. É complicado eu responder sobre isso. Acho que sou um homem de família. Homem do ano eu deixo para vocês (jornalistas)", afirmou o santista, demonstrando surpresa pela indicação da revista.

Apesar de ter desconversado sobre o rótulo de "homem do ano", Neymar admitiu que teve um grande desempenho durante essa temporada, mais positivo do que em 2009, quando foi promovido das categorias de base do clube para o elenco principal.

"O meu melhor momento esse ano foi o ano inteiro. Na verdade, esse ano foi muito bom para mim. Não tive um pior momento, mas experiências que serviram de aprendizado para que eu não cometa os mesmos erros que eu tive esse ano no ano que vem", destacou Neymar, apontando o seu crescente amadurecimento após o incidente no qual foi protagonista, e que culminou com a saída do técnico Dorival Júnior da Vila Belmiro.

O treinador tentou defender uma punição maior do que a estabelecida pela cúpula santista, só que perdeu a queda de braço para manter o atacante de fora do time no clássico contra o Corinthians, no dia 22 de setembro, na Vila Belmiro, sendo demitido na véspera do jogo.

"Cresci muito com aquele episódio. Foi muito ruim aquele momento, porém, aprendi muito com tudo aquilo. Sem dúvida, isso vai me ajudar bastante a crescer, tanto na minha vida pessoal quanto na minha carreira também", concluiu Neymar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.