Índice criado para analisar a rentabilidade do atacante ficou na frente das bolsas de Nova York e da Ibovespa

Neymar é capa da revista RI
Divulgação
Neymar é capa da revista RI
Não é apenas dentro dos gramados que o atacante Neymar vem se destacando. O jogador do Santos , que assumiu a 5ª posição na artilharia do clube na era pós-Pelé, também vem mostrando todo seu valor em rentabilidade no mercado de ações.

LEIA MAIS: Neymar se torna 5º maior artilheiro do Santos na Era pós-Pelé

Um estudo sobre o impacto da imagem de Neymar na bolsa de valores é matéria de capa da edição de fevereiro da "Revista RI - Relações com Investidores". O índice “Neymar Stock Index (NSI)”, criado pelo economista Paulo Esteves, é composto por ações de empresas que patrocinam o jogador e seu clube.

Acesse a ficha técnica do jovem Neymar

Só em 2011, o NSI acumulou uma rentabilidade de 9,4%. No mesmo período, o Dow Jones da Bolsa de Nova York, principal índice de ações do mercado americano, valorizou 5,5%, enquanto o Ibovespa registrou uma perda de 27,3% em dólares.

E MAIS:  Giovanni dispara críticas a Ganso e diz que teme pelo futuro do meia

Fazem parte do índice do atleta seus patrocinadores diretos - Nike, Panasonic, AmBev, Santander e Unilever -, além da CSU Cardsystem e Marfrig, que patrocinam o Santos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.