Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Neymar desconsidera polêmica por direitos vendidos pelo Santos

O direito era deles, então podem fazer o que quiserem, afirmou o atacante. Empresa comprou 5% dos direitos do atleta

Gazeta Esportiva |

O atacante Neymar não deu importância à venda de 5% de seus direitos federativos a um grupo de conselheiros do Santos abaixo do preço da multa rescisória. A empresa Terceira Estrela Investimentos S.A acertou a compra da parcela do jogador por R$ 3,5 milhões.

Considerando que a nova multa rescisória de Neymar é de 45 milhões de euros, aproximadamente, R$ 101 milhões, o preço está R$ 1,6 milhão abaixo do que deveria.

"Os direitos são do Santos. Eles fizeram da melhor maneira que acharam. O direito era deles, então podem fazer o que quiserem", afirmou o atacante.

A diretoria do Santos alega que a conta foi feita baseada na proposta do Chelsea (ING), recusada pelo clube e avaliada em 25 milhões de euros, ou R$ 55 milhões. A negociação repercutiu até no ex-presidente alvinegro, Marcelo Teixeira, que acusou a atual diretoria de ter deliberadamente favorecido os conselheiros.

Alheio a tudo isso, Neymar foi premiado pela revista "Placar" e pela emissora de televisão "ESPN Brasil" com a Bola de Prata, na tarde da última segunda-feira, por ter sido um dos melhores atacantes do Campeonato Brasileiro e o artilheiro do ano em todas as competições. À noite, no Rio de Janeiro, o jogador recebeu mais um prêmio. Em cerimônia no Theatro Municipal, a revelação santista foi eleita pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para a seleção do Brasileirão, na qual formou o melhor ataque com Jonas, do Grêmio.

Leia tudo sobre: mercado da bolaneymarsantos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG