Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Neymar desafia Messi em gols, títulos e até em riqueza

iG compara gols, títulos, dinheiro e mulheres dos astros que se enfrentam domingo, na final do Mundial. Vote no melhor

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Arte iG
Neymar ou Messi? Quem é o melhor? Domingo tem decisão
Aos 19 anos, Lionel Messi driblou cinco jogadores do Getafe, pela Copa do Rei, e fez um gol que o elevou a status de craque e a ser comparado diariamente com Diego Maradona. Isso foi em abril 2007, seu terceiro ano como profissional, quando o argentino ainda usava o rabinho de cavalo que o marcou no início da carreira. Também aos 19 anos, Neymar Jr. fez fila na defesa do Flamengo no Brasileirão de 2011 e anotou o gol que está concorrendo ao mais bonito do ano pela Fifa. Com o topete moicano que o diferencia dos outros na terceira temporada como jogador de futebol, o gol o fez ser comparado a... Messi.

FOTOS: Veja momentos marcantes das carreiras de Neymar e Messi

Leia mais: Messi lidera e Neymar é o quarto mais valioso na final do Mundial

Neste domingo, Santos e Barcelona decidem o título do Mundial de Clubes em Yokohama, no Japão (8h30 de Brasília), mas o duelo Messi x Neymar é mais atrativo do que o jogo. Quem é melhor? Atualmente, gols, títulos e prêmios fazem com que a comparação pareça absurda - aos 24 anos, o que o faz ser cinco anos mais velho do que o brasileiro, Messi já foi duas vezes escolhido o melhor jogador do mundo pela Fifa e deve levar o Tri em janeiro, além de colecionar taças nacionais, continentais e um Mundial, em 2009.

Saiba mais: Para Neymar, Messi é melhor na vida real e no videogame

Já foi anormal Neymar ter sido indicado entre os 23 melhores, já que atua fora da Europa e dos olhos de quem vota (técnicos e jogadores das seleções filiadas à Fifa). Mas justamente por atuar longe do glamour europeu e por, aos 19 anos, ter títulos que Messi não tinha na mesma idade, há que imagine um Neymar daqui a cinco anos maior do que o barcelonista é hoje. O iG apresenta uma comparação com o que os dois fizeram até agora. Jogos, gols, dinheiro, mulheres, há muitas semelhanças nas carreiras... Os badalados jogadores se enfrentam pela segunda vez neste domingo (Messi ganha por 1 a 0, na vitória da Argentina sobre o Brasil, gol dele, em novembro de 2010).

Compare números dos dois abaixo:

Neymar

 x

Messi

19 (5 de fevereiro de 1992)

idade

24 (24 de junho de 1987)

1,74m

altura

1,69m

64 kg

peso

67 kg

até julho de 2014

contrato

até junho de 2016

R$ 3 milhões (com patrocínios)

salário mensal

R$ 4 milhões (com patrocínios)

99

gols na carreira

225

1 Libertadores
1 Paulistão
1 Copa do Brasil

principais títulos

3 Ligas dos Campeões
5 Espanhóis
1 Copa da Espanha
1 Mundial de Clubes


Fidelidade

Messi nasceu em Rosario, mas nunca jogou profissionalmente na Argentina – teve passagem pela categoria de base do Newell’s Old Boys. Com uma doença que o impedia de crescer, ele foi com a família para a Espanha buscar tratamento e, além de se curar, ganhou contrato com o Barcelona. É o único clube que defendeu e é inimaginável pensar no camisa 10 jogando por outra equipe. Estreou em 16 de outubro de 2004, com 17 anos, na vitória do Barça sobre o Levante por 1 a 0, pelo Campeonato Espanhol. Já foram 207 gols em 294 jogos, uma média de 0,70, e títulos espanhol, da Liga dos Campeões e Mundial de Clubes.

[]

Inimaginável também é Neymar, badalado como está, ainda jogar no Brasil. Nascido no interior de São Paulo (Mogi das Cruzes), mas criado na Baixada Santista, começou nas categorias de base do Santos e logo se transformou em fenômeno em transmissões de TV local de jogos de futsal. Habilidoso, assinou contrato jovem e sempre foi considerado fenômeno na base. Estreou também aos 17 anos, em 7 de março de 2009, vitória do Santos sobre o Oeste por 2 a 1, pelo Paulista. Quase três anos depois, já badalado, recusou propostas do Barcelona e do Real Madrid para ficar no Brasil pelo menos até a Copa do Mundo de 2014. Pelo Santos fez 158 jogos e marcou 81 gols, média de 0,51. Foi campeão paulista, da Copa do Brasil e da Libertadores.

Incógnitas na seleção

Mowa Press
Neymar é cercado por quatro mexicanos em amistoso de outubro. Atuações irregulares pelo Brasil
Messi já foi chamado de “Messiradona” na Argentina, mas ele vive relação de amor é ódio com seus compatriotas. Se é gênio no Barça, com a camisa da Argentina fracassa e só conseguiu sucesso em seleções com idade limitada, como o ouro olímpico em 2008 ou o título Mundial sub 20 de 2005, quando foi o artilheiro da competição vencida pelos argentinos na Holanda. Messi tinha 18 anos, um a menos dos 19 de Neymar quando este “esnobou” o mesmo Mundial sub 20, disputado na Colômbia.

Essa é uma diferença na carreira dos jogadores: com 19 anos, Neymar já é titular sem contestação da seleção brasileira, e por isso nem foi ao Mundial dos juniores – menos de um mês antes esteve na trágica campanha da Copa América. Messi só foi se consolidar como o 10 argentino depois da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, que disputou com 19 anos. Como Dunga não ousou e resolveu deixar Neymar fora do Mundial da África do Sul, em 2010, Neymar só vai jogar seu primeiro mundial, o de 2014 no Brasil, com 22 anos,

Em 2006 e em 2010, nesta já como melhor do mundo, Messi fracassou pela Argentina em Copas do Mundo. Neymar também não teve sucesso na seleção principal até agora, já que perdeu a Copa América e jogos mais importantes, como contra a Argentina e a Alemanha. Messi tem 62 jogos pela seleção, com 18 gols (média de 0,29), enquanto Neymar fez 15 jogos, e oito gols (0,53), pelo Brasil principal - no sul-americano sub 20 disputado em janeiro, no Peru, Neymar fez nove gols e foi fundamental no título e na classificação para as Olimpíadas de Londres, em 2012.

Dinheiro no bolso
Messi recebe aproximadamente R$ 2 milhões por mês no Barcelona. Isso apenas do clube, sem contar os patrocínios pessoais, que praticamente dobram para R$ 4 milhões o que “La `Pulga” fatura a cada 30 dias. Neymar tem rendimento pouco inferior, de R$ 3 milhões, contando principalmente os acordos comerciais que ajudaram o jogador e o Santos a dizerem não para Barcelona e Real Madrid. A partir de agora, tudo o que o jogador faturar com parceiros vai para o seu bolso (antes o clube embolsava parte).

Entenda: Como o Santos segurou Neymar

Neymar tem nove patrocinadores pessoais, um a mais do que Messi. Nenhuma empresa que é parceira de um trabalha com o outro, e há também diferença no ramos de atividade de cada uma delas. O brasileiro tem como parceiros a Nike (material esportivo), Red Bull (energético), Tennys Pé Baruel (higiene), Panasonic (eletrônicos), Claro (telefonia), Lupo (vestuário), Ambev (bebidas), Unilever (bens de consumo) e Santander (banco). Já Messi é patrocinado por Adidas (material esportivo), EA Sports (games), Pepsi (bebidas), Herbalife (nutrição), Air Europa (aviação), Chery (automóveis), Audemars Piguet (relógios) e Dolce & Gabanna (moda).

Paparazzi

Getty Images
Messi e sua namorada Antonella Roccuzzo: irmão de amigo de infância
Neymar é símbolo sexual das adolescentes brasileiras, conhecidas como “Neymarzetes”. Mas todas ficaram abaladas com a gravidez, e o nascimento de Davi Lucca. Neymar assumiu o garoto, fruto de relacionamento com uma adolescente. Messi ainda não é pai e namora firme a nutricionista Antonella Roccuzzo, argentina de Santa Fé, província na qual o craque nasceu.

Mas a namoradinha de infância não evitou que Messi fosse associado a “marias chuteiras”, como Luciana Salazar, loiraça siliconada que já teve caso  com Diego Maradona. Messi é pouco visto em baladas, apesar de ter tido como padrinho no Barcelona o brasileiro (e festeiro) Ronaldinho Gaúcho. No início de carreira, o argentino se apegou muito aos jogadores brasileiros, como Belletti.

Neymar é visto em shows, quase sempre acompanhado do pai, também Neymar e quem cuida da carreira do filho. Os jogadores ainda não se envolveram em grandes polêmicas, como traições ou confusões em bares - Neymar teve uma briga com o técnico Dorival Jr, dentro de campo, e pediu desculpas admitindo o erro. Mais uma coincidência de carreiras tão similares.

Leia tudo sobre: santosbarcelonamundial de clubesneymarmessi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG