Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Neymar dá show, marca três gols e rebaixa Goiás à Segunda Divisão

Time goiano saiu vencendo, mas não resistiu ao jogo ofensivo do Santos e acabou sofrendo a virada e a goleada, que custou o rebaixamento para a Série B do Brasileiro. Veja os gols da partida no vídeo abaixo

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859487746&_c_=MiGComponente_C

O jogo era a última cartada do Goiás para tentar permanecer na primeira divisão do futebol brasileiro. Mas o atacante Neymar, do Santos, não tomou conhecimento do sofrimento esmeraldino e, com três gols, comandou a vitória do Santos por 4 a 1, na noite deste domingo, no Serra Dourada. Esse resultado rebaixou matematicamente o Goiás para a Série B do Brasileirão.

Com esse resultado, os esmeraldinos continuam com 32 pontos, na penúltima posição do campeonato, e cumprem tabela nas duas últimas rodadas do Brasileiro. No próximo domingo, os goianos visitam o Atlético-MG, na Arena do Jacaré.

Já os santistas permanecem na sétima colocação, agora com 55 pontos ganhos, dando fim a um jejum de sete confrontos sem vitórias (seis pelo Brasileirão e um amistoso). Na próxima rodada, o Alvinegro Praiano visita o Avaí, também no domingo, às 17 horas (horário de Brasília), na Ressacada.

Vídeo: Assista aos gols do Serra Dourada


O jogo 
O jogo começou com 40 minutos de atraso, devido a falta de energia elétrica no Serra Dourada, mas quando a bola rolou, as duas equipes partiram em busca do ataque.

O Goiás foi o primeiro a ameaçar o gol de Rafael. Aos sete minutos, o atacante Otacílio Neto - um dos que recebeu oportunidade do técnico Arthur Neto na vaga de Rafael Moura - tabelou com o volante Carlos Alberto arriscou um chute de longe para boa defesa do goleiro do Santos, que espalmou a bola pela linha de fundo.

Melhores em campo, os esmeraldinos chegaram ao gol, aos 11. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Ernando aproveitou a bobeada da defesa santista, subindo mais alto que os seus adversários e testando a bola no canto direito de Rafael: 1 a 0.

A partir do tento assinalado pelos donos da casa, o Peixe passou a dar sinais de que poderia reagir. E a resposta alvinegra não demorou. Isto porque, aos 19, o lateral direito Danilo fez boa jogada individual, driblando a marcação e finalizando no canto direito de Harlei, que nada pôde fazer para evitar o gol de empate do time da Vila Belmiro.

Mais ofensivo, o Santos quase conseguiu a virada. Aos 22, após a defesa do Goiás afastar o perigo de sua área por duas vezes, Durval recebeu a bola na esquerda da grande área rival, chutou para o meio da área e seu companheiro de zaga, Edu Dracena, completou o lance, mandando a bola na trave esquerda de Harlei.

Com o empate e o conseqüente rebaixamento matemático, os esmeraldinos passaram a abrir espaços para os contra-ataques santistas. Em um deles, aos 26, Zé Eduardo foi lançado em velocidade por Neymar e, ao bater na saída de Harlei, mandou a bola à direita do arqueiro goiano, pela linha de fundo.

O Peixe quase chegou ao seu segundo gol, antes do intervalo, em outra boa chance criada pelo seu ataque. Aos 35, Marquinhos cobrou falta para Zé Eduardo, que tocou de calcanhar para a passagem de Neymar. A Joia dominou a bola e tocou no canto esquerdo de Harlei, com o pé direito, mas sem direção, a bola saiu lentamente pela linha de fundo.

Na volta para o intervalo, o treinador do Goiás sacou o volante Carlos Alberto para a entrada do meia Rithelly. Antes, no final do primeiro tempo, Arthur Neto já tinha trocado Marcelo Costa por Bernardo.

Só que a primeira boa oportunidade de gol da etapa complementar foi santista. Aos nove, Neymar fez boa jogada individual, enganando a zaga esmeraldina, mas na hora de arrematar, o camisa 11 mandou a bola por cima da trave de Harlei.

Insatisfeito com o empate, o técnico interino alvinegro, Marcelo Martelotte, promoveu três alterações no seu time. A primeira, aos 16, foi a saída de Marquinhos para a entrada do jovem Felipe Anderson, no meio. A segunda, com 20, foi Maranhão no lugar de Danilo, na lateral direita. Por último, aos 23, foi a vez de Martelotte trocar um volante por outro, com Roberto Brum na vaga de Arouca. No mesmo minuto, Everton Santos substituiu Wendell Lira, no Goiás.

Procurando o segundo gol, o Santos finalmente alcançou o seu objetivo, aos 30. Neymar tentou o drible em Rafael Toloi, foi tocado pelo zagueiro, e o árbitro marcou pênalti. Após ter que repetir a cobrança e tomar cartão amarelo, por tentado ludibriar Harlei, Neymar bateu a penalidade com categoria, deslocando o arqueiro esmeraldino e mandando a bola no canto direito, colocando a sua equipe em vantagem no placar.

No entanto, ainda havia tempo para os santistas balançarem as redes mais duas vezes, ambas com Neymar. Aos 33, o atacante recebeu um cruzamento vindo da direita na grande área, limpou a marcação e bateu no canto direito para marcar o terceiro gol do Peixe. Aos 37, Neymar recebeu bola em profundidade, arrancou em velocidade para o gol e, com uma "cavadinha", encobriu Harlei: 4 a 1. Esse gol do craque alvinegro decretou, enfim, o rebaixamento do Goiás à Série B do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA: GOIÁS 1 X 4 SANTOS

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 21 de novembro de 2010 (domingo)
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ) e Rodrigo Pereira Jóia (RJ)
Cartões amarelos: Wellington Saci, Valmir Lucas e Otacílio Neto (Goiás); Rodriguinho e Neymar (Santos)
Gols: GOIÁS: Ernando, aos 11 minutos do primeiro tempo
SANTOS: Danilo, aos 19 minutos do primeiro tempo; Neymar, aos 30 (pênalti), aos 33 e aos 37 minutos do segundo tempo

GOIÁS: Harlei; Rafael Toloi, Ernando e Valmir Lucas; Douglas, Amaral, Carlos Alberto (Rithelly), Marcelo Costa (Bernardo) e Wellington Saci; Otacílio Neto e Wendell Lira (Everton Santos)
Técnico: Arthur Neto

SANTOS: Rafael; Danilo (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Pará; Adriano, Arouca (Roberto Brum), Rodriguinho e Marquinhos (Felipe Anderson); Neymar e Zé Eduardo
Técnico: Marcelo Martelotte (interino)

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG