Neymar brilha, Santos leva tri da Libertadores e revive era Pelé

"Artilheiros" marcaram os gols que garantiram o terceiro título do time na competição continental

iG São Paulo | 22/06/2011 23:56

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

O Santos conquistou o terceiro título da Copa Libertadores da América, após vencer o Peñarol por 2 a 1 nesta quarta-feira, no estádio do Pacaembu. Após parar na “retranca” dos uruguaios no primeiro tempo, Neymar e Danilo, os dois principais artilheiros da equipe santista na competição continental, voltaram a balançar as redes na segunda etapa, e garantiram a vitória do Santos.

Baixe pôster do Santos campeão da Copa Libertadores

Neymar abriu o placar logo no primeiro minuto do primeiro tempo. Após boa jogada de Arouca, o camisa 11 recebeu a bola do lado esquerdo na área e chutou rasteiro, de primeira, para fazer seu sexto gol na Libertadores, garantindo a posição de artilheiro do time na competição.

Já Danilo, que atuou em todos os jogos do Santos na Libertadores, marcou o segundo gol aos 23 minutos. Foi o quarto gol do volante-lateral, que assumiu a vice-artilharia da equipe na competição continental. Durval ainda marcou um gol contra aos 34 minutos, mas a o time da Vila Belmiro conseguiu segurar o resultado.

<span>Aos 19 anos, Neymar ajudou o Santos a reviver a era Pelé. Ele conquistou sua primeira Libertadores dois anos mais jovem que o </span> - <strong>Foto: Reuters</strong> <span>A expectativa antes do jogo era grande para que Neymar se destacasse</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Neymar sofreu com as faltas do Peñarol</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Neymar sentiu na perna a dificuldade da dura marcação do Peñarol</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Neymar foi ao chão diversas vezes durante o primeiro tempo, que acabou 0 a 0</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Neymar chegou a receber marcação dupla durante a final da Libertadores</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Vale até um empurrão de leve para tentar se livrar da dura marcação imposta pelo Peñarol</span> - <strong>Foto: ae</strong> <span>Dessa vez Neymar contou com a companhia de Ganso em campo. O meia estava lesionado no primeiro jogo da final</span> - <strong>Foto: Futura Press</strong> <span>Após jogada de Arouca, Neymar acertou um chute forte e abriu o placar da final da Libertadores</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>O goleiro Sosa, do Peñarol, não conseguiu segurar o chute de Neymar</span> - <strong>Foto: Reuters</strong> <span>Na comemoração Neymar fez uma tímida homenagem ao seu futuro filho</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Festa entre os jogadores foi grande após o gol de Neymar</span> - <strong>Foto: AE</strong> <span>Com seu gol, Neymar cumpriu as expectativas da torcida</span> - <strong>Foto: AE</strong>

O “Rei do futebol”, Pelé, compareceu ao Pacaembu para torcer pelo Santos diante do Peñarol. Antes de entrar no camarote para ver o jogo, o ex-camisa 10 confessou que queria estar jogando a decisão, pois como torcedor o sofrimento e a ansiedade são maiores. “Eu queria estar lá dentro. Que festa linda, ficar de fora é complicado”, disse Pelé.

Após o título conquistado da Copa Libertadores da América, o Santos garantiu o duelo contra o Barcelona, da Espanha, em dezembro, no Japão, válido pelo Mundial de Clubes da Fifa. Antes disso, a equipe santista continuará disputando o Campeonato Brasileiro no segundo semestre deste ano. Na próxima quarta-feira, os santistas enfrentam o Figueirense em Florianópolis.

O Santos chegou ao quarto título em apenas um ano e meio. No primeiro semestre do ano passado, a equipe de Neymar e companhia conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil. Nesta temporada, antes da Libertadores, os santistas já haviam garantido o bicampeonato paulista.

Foto: Milton Trajano

Com a chegada de Muricy, o Santos se fortaleceu e foi campeão da Libertadores de 2011

O jogo
Embalado pela torcida no início da partida, o Santos arriscou o primeiro ataque com um minuto de jogo. Após boa triangulação entre Ganso, Neymar e Arouca, a bola sobrou para Zé Eduardo dividir com o goleiro, que jogou para escanteio. Dois minutos depois, Elano cobrou falta dentro da área para Durval, que cabeceou no canto direito do goleiro uruguaio, mas a bola passou perto da trave.

Entre para a Torcida Virtual e ajude o Santos a subir no ranking

No entanto, foi aos oito minutos que o Santos chegou mais perto do gol pela primeira vez. Elano arriscou um belo chute de fora da área e obrigou o goleiro Sosa a fazer uma grande defesa. O Peñarol respondeu a altura. Aos onze minutos, Aguiar chutou de fora da área e a bola sobrou para Mier, que sozinho, cruzou nas mãos do goleiro Rafael.

Na metade do primeiro tempo, o Santos começou a tocar mais a bola e invertia as jogadas para fugir da “retranca” do Peñarol. Aos 32 minutos, Ganso lançou Neymar, que sofreu a falta na entrada da grande área. Na cobrança, Elano encobriu a barreira, mas esbarrou na excelente defesa do goleiro uruguaio.

Aos 36 minutos, Neymar fez falta dura em seu marcador, González, e o uruguaio teve que ser substituído. A torcida santista começou a demonstrar impaciência com o time e com a “catimba” dos uruguaios. Arouca e Danilo foram vaiados. No último minuto do primeiro tempo, após cobrança de escanteio de Elano, o zagueiro Durval cabeceou da entrada da pequena área nas mãos de Sosa.

Após não fazer uma grande atuação na primeira etapa, o Santos abriu o placar logo no primeiro minuto do segundo tempo. Arouca fez uma linda jogada individual, tabelou com Ganso, e após receber passe de letra, tocou para Neymar, que chutou rasteiro no canto direito do goleiro para fazer o gol.

O Santos melhorou depois de abrir o marcador e passou a dominar o Peñarol. Aos 23 minutos, Danilo recebeu a bola na área, driblou o marcador e chutou forte para fazer o segundo gol. Após ampliar o marcador, a equipe santista começou a administrar o resultado, mas sofreu um gol no final da partida. Aos 38 minutos, Durval marcou gol contra após cruzamento na área.

Siga o iG Santos no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Foto: Futura Press

Danilo fez o gol que foi fundamental para a vitória santista

FICHA TÉCNICA – SANTOS 2 X 1 PEÑAROL (URU)

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 22/6/2011 - 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sergio Pezzotta (Fifa-ARG)
Auxiliares: Ricardo Casas (ARG) e Hernán Maidana (ARG)
Público: 37984 pagantes
Renda: R$ 4.266.670,00
Cartões amarelos: Neymar, Zé Eduardo (SAN) González, Corujo (PEL)

Gols:
Santos: Neymar, no 1º minuto do 2º tempo e Danilo, aos 23 minutos do 2º tempo
Peñarol: Durval (contra), aos 34 minutos do 2º tempo

SANTOS: Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso (Pará); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho.

PEÑAROL (URU): Sebastián Sosa, Alejandro González (Emiliano Albin) (Estoyanoff), Carlos Valdez, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Nicolás Freitas, Luis Aguiar, Mathías Corujo, Matías Mier (Urretaviscaya) e Alejandro Martinuccio; Juan Manoel Olivera. Técnico: Diego Aguirre.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo